31 de julho de 2010

Quarteto fantástico pode estrear contra o Fla

Filipi Carlos Alberto Eder luis e Zé Roberto
A torcida vascaína vive a expectativa de poder ver o seu quarteto fantástico, formado por Felipe, Carlos Alberto, Zé Roberto e Eder Luís, em campo, contra o seu arqui rival. O técnico Paulo César Gusmão ainda não definiu a equipe pois está aguardando a regularização desses jogadores para montar time do Vasco que enfrentará o Flamengo no clássico de domingo, no Maracanã.
O craque Felipe já está inscrito no Boletim Interno da CBF desde segunda-feira, faltando apenas os outros três, para que o quarteto fantástico cruzmaltino esteja presente nesse jogão. Durante entrevista, nesta terça feira, em São Januário, Felipe falou sobre o aproveitamento de todos os reforços, já no clássico de domingo.

- Essa dor de cabeça não é minha, é do PC. Acredito que nós possamos jogar juntos. No Santos, todos jogam juntos. Eles tinham quatro jogadores ofensivos em todo o primeiro semestre.

- É claro que grandes jogadores podem atuar juntos. Basta cada um ter a mentalidade de ajudar o grupo. Se todo mundo se dedicar sem a bola, com a bola vai ser fácil de jogar, já que todos têm qualidade. Já joguei com grandes jogadores, em times ofensivos e se todos se ajudarem, vamos colher frutos lá na frente.

Felipe, destacou a qualidade dos reforços contratados pela diretoria, mas também não esqueceu de elogiar o eleneco cruzmaltino. Para ele, os atletas que disputaram as quatro últimas partidas após o reinicio do Brasileirão estão de parabéns por ter tirado o Vasco da zona de risco.

- Um bom time não se faz apenas com 11 jogadores. Temos que manter esse nível e vamos precisar de todos para seguir assim até o fim do ano. Como todo mundo fala, a primeira foto do primeiro jogo não é a mesma do último jogo, concluiu o jogador.

Fora de campo, Zico e Roberto voltam a duelar 21 anos depois

Zico e Roberto Dinamite se encontram apos 21 anos
Galinho & Dinamite 21 apos como cartolas

Com a missão de comandar o futebol de seus clubes do coração, maiores ídolos de Flamengo e Vasco se reencontram neste domingo, no Maracanã.

Os maiores ídolos das duas maiores torcidas do Rio de Janeiro estarão novamente no Maracanã, neste domingo. Dessa vez, não dentro do campo, como ocorreu 41 vezes nos anos 70 e 80. Mas nas tribunas, acompanhando os seus times do coração. Agora, com a função de comandar o futebol de seus clubes e tentar dar a dois gigantes do futebol brasileiro bons elencos e uma melhor estrutura. Zico, diretor-executivo do Flamengo desde junho, e Roberto Dinamite, presidente do Vasco a partir de junho de 2008, voltam a ser atrações do "Clássico dos Milhões", 38 anos depois do primeiro duelo. E 21 após o último.
Ainda como revelações formadas, respectivamente, na Gávea e em São Januário, Arthur Antunes Coimbra e Carlos Roberto de Oliveira se enfrentaram pela primeira vez como profissionais em 7 de maio de 1972, quando Flamengo e Vasco empataram em 2 a 2 em jogo do Carioca.
O equilíbrio marcou a disputa particular. Tantos nos resultados como no comportamento dos atletas. Apesar da rivalidade entre os clubes, os dois ídolos sempre se respeitaram. E também o time do adversário.
Em 41 partidas com Zico com a camisa rubro-negra de um lado e com Roberto com a Cruz de Malta no peito do outro, cada um saiu vitorioso em 12 oportunidades. E ocorreram 17 empates.

E com vários confrontos importantes nos currículos. A primeira final de Carioca em que os dois se enfrentaram foi em 74. Em 22 de dezembro, o empate sem gols deu o título ao Fla. Em 76, Flamengo e Vasco decidiram a Taça Guanabara em um jogo extra. Uma partida decepcionante para Zico. Após empate em 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação (gols de Dinamite e Geraldo), o Galinho perdeu sua cobrança na disputa de pênaltis. E viu o adversário vencer por 5 a 4 e ficar com o troféu do turno.
Outra partida marcante foi decisão do segundo turno do Estadual de 1977, em 28 de setembro. Campeão do turno, o Vasco venceria o Estadual em caso de vitória sobre o Fla em uma partida desempate. E ela veio na disputa por pênaltis (5 a 4), após 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.
Mas de 78 a 81, o Galinho de Quintino levou ampla vantagem sobre o outro camisa 10. O Fla ganhou quatro títulos estaduais em cinco possíveis - 78, 79 (duas vezes) e 81. Sempre tendo o clube de São Januário como o principal oponente.
A decisão de 81 foi marcante para os dois lados. Roberto manteve o Vasco da Gama vivo na disputa, marcando todos os gols da equipe nos dois primeiros jogos decisivos: 2 a 0 (no primeiro vídeo) e 1 a 0 (no vídeo acima).
Mas no terceiro e derradeiro encontro, o Fla venceu por 2 a 1 e ficou com o caneco (assista no vídeo ao lado). Uma semana antes de derrotar o Liverpool em Tóquio por 3 a 0 e conquistar o Mundial Interclubes.
No ano seguinte, os dois voltaram a se enfrentar na decisão do Estadual, e o Vasco de Dinamite conseguiu superar o Fla de Zico, campeão brasileiro daquele ano (1 a 0).
O último encontro ocorreu 17 anos após o primeiro. Em 23 de abril de 1989, o Fla bateu o Vasco por 3 a 1, na última rodada da Taça Guanabara. Triunfo que assegurou o título do turno ao Rubro-Negro (no vídeo abaixo). Sem gol dos capitães. Em dezembro daquele ano, Zico, aos 36 anos, se despediu da Gávea. Um ano mais novo (nasceu em 1954), Dinamite só deixou o Vasco em 93, aos 39 anos, após rápidas passagens pelo Barcelona, Portuguesa e Campo Grande.
Nos 41 jogos em que estiveram frente a frente, Roberto fez mais gols que o maior artilheiro da história do Maracanã. Dinamite balançou a rede rubro-negra 21 vezes. O 10 da Gávea marcou 14 gols no Vasco.
Mas no confronto geral com o maior rival de seus clubes, Zico teve mais motivos para comemorar do que Roberto. Em 54 partidas contra o Vasco, o rubro-negro registrou 20 vitórias, 19 empates e 15 derrotas. E marcou 19 gols. Roberto, em 67 clássicos, ganhou 19 e perdeu 22. Além de 26 igualdades. E fez um total de 27 tentos.
Na seleção, os dois tiveram a alegria de estar do mesmo lado. Como parceiros no time titular, ajudaram o Brasil a ganhar o Torneio Bicentenário dos Estados Unidos em 1976. E estiveram juntos nas Copas de 78 e 82.

30 de julho de 2010

FOTOS: Lançamento do novo uniforme do Vasco


O Vasco apresentou hoje seus novos uniformes para a sequência da temporada. A temática da linha retrô e a homenagem aos campeões de 74 acabou transformando o evento uma evocação a um passado Glorioso do Gigante da Colina:
Em entrevista à Super Rádio Brasil, José Hamilton Mandarino, VP de futebol do Vasco, comenta essa aura de nostalgia e aposta que ela pode ser a ponte para que novos vascaínos assumam cargos de direção no Vasco:
"Essa reunião de hoje, esse encontro, tem um valor simbólico muito grande. É nós nos inspiramos em conquistas heróicas, como o Campeonato de 1974, em que foi realçada a condição de disputa que o Vasco tinha na época. Não era uma das favoritas e tudo isso foi superado. Então, é uma inspiração para que nós também nos superemos, para que nós façamos desse grupo que hoje está reunido no clube, na equipe do Vasco, um grupo vitorioso, um grupo que nos leve a retomar o caminho das conquistas, conquistas essas que foram traços marcantes na história do clube. É essa a nossa perspectiva, esse é o nosso desejo."
Homenagem a ex-jogadores ajuda ao torcedor mais novo a entender a importância desses jogadores?

Para Mandarino, evento de lançamento de nova camisa traz evocações ao passado e otimismo no futuro


No evento, a diretoria do Vasco ainda aproveitou parahomenagear os campeões de 1974. O auxiliar Gaúcho, o técnico dos juniores, Galdino, o bicampeão do mundo Amarildo, e André Portela, filho do ex-jogador e funcionário do clube Alcir Portela, foram as presenças marcantes do evento. Todos receberam a nova camisa das mãos do presidente Roberto Dinamite.
- Essa geração vitoriosa de 1974 acredita muito no sucesso da equipe atual. Esperamos que as conquistas apareçam - afirmou o presidente Roberto Dinamite, que recebeu a camisa 10 das mãos do capitão Carlos Alberto.

Felipe, Carlos Alberto, Prass, Tiago e Adilson participam do evento. Camisa estreia no clássico deste domingo, contra o Fla, no Maracanã

Sexta-feira, 30 de julho de 2010 - 14:53h Para Mandarino, evento de lançamento de nova camisa traz evocações ao passado e otimismo no futuro


Confraternização de jogadores do atual elenco e do de 74
Os principais detalhes são a gola clássica e o bordado branco em volta da Cruz de Malta, que dá um contraste e destaque ao escudo. O novo uniforme tem como ideia fazer uma releitura moderna da camiseta do primeiro título brasileiro, em 1974. Nele, há a frase mais entoada nas arquibancadas de São Januário: "O Vasco é o time da virada".
A Penalty lançou ainda um adereço para colocar no braço no melhor estilo dos jogadores da NBA, a liga de basquete americana. A ideia é que as crianças vascaínas possam usar a segunda pele, já que não costumam colocar tatuagens nos braços. Felipe e Carlos Alberto utilizaram a peça durante o desfile.

Semana de clássico: Dançarina diz que está sendo ameaçada por jogador do Vasco

Elton
Dançarina
Compre aqui sua camisa AntirRacismo!» Supervasco no Orkut» Siga o Supervasco no Twitter» Receba as notícias do Vasco diariamente no seu celular. Saiba como!» Esporte na Tela - Notícias de Futebol!» Veja as últimas sobre Imprensa
A dançarina Fernanda Nascimento, de 23 anos, que atende pela alcunha de Fernanda Terremoto, pretende ir a uma delegacia hoje prestar queixa contra o atacante Elton, do Vasco. Segundo ela, ontem, a mulher do jogador teria ligado para ela xingando-a dos piores palavrões.
Elton, então, teria pego o telefone e dito a seguinte frase: “Sabe o que aconteceu com a Eliza Samúdio? Eu vou fazer pior com você”. Terremoto diz ter tido um caso com ele e sua mulher teria acabado de descobrir toda a verdade através de ligações telefônicas feitas do aparelho do atleta.

Segundo tempo do coletivo mostra o potencial dos reforços jogando juntos

'Feras' se soltam no segundo tempo do coletivo
Irrazábal ganha posição de Fágner
O coletivo da manhã de ontem era aguardado com ansiedade.
Afinal, PC Gusmão daria indicações de qual time poderá escalar contra o Flamengo. O treinador, de certa forma, surpreendeu ao iniciar a atividade mantendo o esquema com três volantes e deixando Carlos Alberto entre os reservas. Mas foi apenas quando o camisa 19 formou trio ofensivo com Felipe e Zé Roberto que os titulares deslancharam.
Com Rômulo, Rafael Carioca e Nilton em campo e apenas Felipe na armação, o time, mesmo com a presença de um meia mais qualificado, voltou a ficar carente de criatividade. Zé Roberto, que atuou mais avançado pelo lado esquerdo, como nos tempos de Flamengo, recuava para ajudar no meio, mas se distanciava da área.
Jadson Viera inicia trabalho de preparação física para estrear com a camisa do Vasco. Contratado ao Lanús, da Argentina, jogador ainda não foi regularizado na CBF. Expectativa é que regularização demore cerca de 15 dias. Defensor vai ficar na Colina até o fim de 2011 (Foto: Márcio Iannaca / GLOBOESPORTE.COM)

29 de julho de 2010

Em primeira mão: Agora sim, Éder Luis é registrado no BID da CBF


Éder Luis fica à disposição de PC Gusmão para enfrentar o urubu
Foi publicado nesta quinta-feira (29/07) no BID da CBF, o contrato do atacante Éder Luis com o Vasco. O vínculo do atleta com o clube cruzmaltino, que foi emprestado pelo Benfica, irá até o julho de 2011.










Compre aqui sua camisa AntirRacismo!» Supervasco no Orkut» Siga o Supervasco no Twitter» Receba as notícias do Vasco diariamente no seu celular. Saiba como!» Esporte na Tela - Notícias de Futebol!» Veja as últimas sobre FutebolO jogador, de 25 anos, começou sua carreira no Atlético-MG, em 2007, e teve passagens pelo São Paulo, em 2008, até ser transferido para a equipe portuguesa.
Eder Luis se destacou pelo Atlético-MG, em 2007, e se transferiu no ano seguinte para o São Paulo, porém acabou voltando para o clube mineiro. Em 2009 despertou o interesse do Benfica, mas como não foi muito aproveitado foi emprestado ao Vasco.
Com a inscrição na CBF, Éder Luis já está apto para fazer sua estreia com a camisa vascaína.

Fábio Fernandes, sobre as novas camisas: 'Ser Vasco é honrar o passado olhando para o futuro'

Nova camisa do Vasco já está à venda


Fábio Fernandes fala sobre a nova camisa do Vasco.
Buscando superar as expectativas e atenta a valorização da memória do clube cruzmaltino, a Penalty apresenta os novos uniformes 1 e 2 do Vasco da Gama, reforçando uma parceria de sucesso. Performance, história e paixão foram ingredientes essenciais para a criação das novas peças, que contam com a expertise e a tecnologia que a Penalty utiliza em seus produtos esportivos. “Para criar as novas camisas do Vasco nos inspiramos no vitorioso uniforme do nosso primeiro título Brasileiro, fazendo dele uma releitura com algumas tendências atuais do design, e impondo a esse produto final as soluções de última geração da tecnologia têxtil”, conta Fabio Fernandes, vice-presidente de marketing do Vasco. Para Fabio, o resultado, representa a essência do que é ser Vasco: honrar o passado olhando para o futuro.

Recebemos por email a foto ao lado, mostrando uma vitrine exibindo a nova camisa do Vasco.
Como o remetente não soube precisar de qual loja se trata, deixamos, para o torcedor interessado em adquirir a nova camisa, um link de onde já está à venda camisa:
O modelo é basicamente igual ao que mostramos ontem em primeira mão.
Mais detalhes:
- A Camisa do Vasco Nova possui em sua parte inferior frontal o lema do Vasco da Gama, escrito em letras douradas: O vasco é o time da virada.
- Na parte interior da gola vem escrito: Gigante da Colina, e abaixo da gola, nas costas, vem as 8 estrelas, que representam as conquistas:
Campeonato Invicto de Terra-e-Mar de 1945, Dois Campeonatos Sul-Americanos em 1948 e 1998,
Mercosul de 2000 e Quatro Campeonatos Brasileiros em 1974, 1989, 1997 e 2000.
- Na parte de trás da nova camisa do Vasco, em relevo no próprio Dry, há o brasão do Vasco da Gama.
- O patrocínio Eletrobrás é aplicado na frente e nas costas da Camisa do Vasco.
O preço é R$ 179,00.

Agora é oficial: Zagueiro Jadson Vieira acerta com o Vasco

Jadson Vieira já veste a camisa do Vasco.
Jadson Viera é apresentado de forma oficial pelo
Vasco (Foto: Fred Huber / Globoesporte.com)

Jadson Viera, de 28 anos, chega ao clube após 14 anos rodando por Uruguai, México e Argentina. Defensor fica no clube até o fim de 2011.

Jadson Viera é brasileiro, tem 28 anos, e nasceu em Santana do Livramento, no Rio de Grande do Sul. Mas o seu sotaque já está bem longe de ser canarinho. Em sua apresentação, na tarde desta quinta-feira, em São Januário, o zagueiro, contratado pelo Vasco ao Lanús, da Argentina, até o fim de 2011, arrastou o portunhol durante toda a coletiva de imprensa.
O defensor embola o idioma por ter passado os últimos anos longe do país. A partir dos 14 anos, ele começou a rodar pelo futebol uruguaio, mexicano e argentino.
Foram 14 anos fora. Tenho que me adaptar até ao português. Mas o Brasil é a minha casa - afirmou o jogador, que iniciou a carreira no Danúbio. Além do time uruguaio, Viera tem passagens pelo Atlante, do México, e pelo Lanús, da Argentina, donos dos seus direitos. De acordo com a diretoria vascaína, a expectativa é que o jogador seja inscrito na CBF em duas semanas. Abaixo, confira os principais trechos da entrevista do novo reforço vascaíno.
GLOBOESPORTE.COM: O que ocorreu em sua negociação com o Vasco?
JADSON VIERA: A negociação começou há um tempo. Depois de tudo acertado, o técnico do Lanús não queria me liberar. Tive uma conversa franca com ele, com o presidente e com o pessoal do Vasco. Cheguei ao meio-termo para todos e acertei a minha vinda com o Vasco. Eu queria vir para cá para ter essa chance no Vasco. A balança pes

27 de julho de 2010

Felipe é inscrito na CBF e vai estrear pelo Vasco no clássico diante do Fla

Felipe está inscrito e poderá estrear pelo Vasco
(Foto: Helena Rebello / Globoesporte.com)

Nome do meia aparece no BID

e ele está apto parar atuar contra o rival, no domingo. Zé Roberto, Carlos Alberto e Eder Luís seguem sem regularização

 

O meia Felipe finalmente poderá reestrear com a camisa do Vasco. O jogador, de 32 anos, foi regularizado na CBF, e o seu nome foi publicado no início da noite desta segunda-feira no Boletim Interno Diário (BID) da entidade. Com isso, o camisa 6 será escalado pelo técnico Paulo César Gusmão no clássico diante do Flamengo, no próximo domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Felipe foi contratado pelo Vasco no período de recesso do Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo. O jogador estava há cinco anos no Al Sadd, do Qatar, e foi seduzido pelo Gigante da Colina para retornar ao clube que o revelou para ser o maestro da equipe na sequência da competição nacional. O contrato do atleta vai até dezembro de 2012.
Nos últimos treinos, ao lado de Zé Roberto e Eder Luís, Felipe tem sido um dos destaques da equipe. Passes precisos e dribles curtos têm sido as principais qualidades demonstradas pelo meia em seu retorno ao Brasil.
Para o clássico do próximo domingo, diante do arquirrival, os dirigentes do Vasco ainda esperam pela regularização dos apoiadores Carlos Alberto e Zé Roberto e do atacante Eder Luís. A expectativa é que os três sejam regularizados na CBF até a próxima sexta-feira. No Brasileirão, o Gigante da Colina ocupa a 14ª colocação, com 13 pontos.

 

24 de julho de 2010

Vasco vence o Atlético-GO e deixa a zona de rebaixamento

Jogadores do Vasco comemoram o primeiro gol contra o Atlético-GO, marcado por Nilton
Fumagali vibra: é o segundo do Vasco
(Foto: Celso Pupo / Agência Estado)

Nilton e Fumagalli marcam na vitória cruzmaltina. Prass defende pênalti..

RIO - Invicto há quatro jogos, o Vasco colheu neste sábado o primeiro fruto do bom retorno aos gramados após a interrupção do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo. Com uma vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO, em São Januário, o time carioca deixou a zona de rebaixamento, na abertura da 11ª rodada (confira como foi o jogo, lance a lance, e veja a fotogaleria).
Com 13 pontos, o Vasco ganhou seis posições e subiu para o 12º lugar na classificação. Ainda existe o risco de retornar ao grupo dos quatro últimos após os jogos deste domingo, mas o resultado deste sábado dá à equipe ainda mais confiança para se livrar da situação incômoda na competição. E ânimo extra para o próximo desafio, o clássico de domingo contra o Flamengo, no Maracanã. Lanterna com sete pontos, o Atlético-GO recebe o Guarani, sábado (confira a classificação completa).Mas o início do jogo foi difícil. A torcida do Vasco só respirou aliviada após o gol do volante Nílton, aos 33 minutos do primeiro tempo. Até então, quem estava melhor em campo era o Atlético-GO, que se fechava bem e saía em velocidade nos contra-ataques. O primeiro grande susto veio aos 25, em cobrança de falta de Robston que acertou o travessão de Fernando Prass. Os torcedores já começavam a perder a paciência quando Nilton resolveu arriscar da intermediária e acertou o ângulo direito de Márcio. Golaço: 1 a 0 Vasco.
O roteiro se repetiu no começo do segundo tempo. Antes, o susto: no primeiro ataque goiano, William soltou uma bomba no travessão vascaíno. E aos oito minutos, gol do Vasco, com participação 'involuntária' de Nilton: o volante recebeu na área e furou, mas a bola sobrou para Fumagalli, que bateu de esquerda para ampliar.
Um pênalti de Titi sobre Rodrigo Tiuí, aos 26, poderia ter deixado a torcida apreensiva nos minutos finais. Mas acabou virando mais um motivo de festa na arquibancada: Jobston cobrou rasteiro e Fernando Prass segurou firme no canto esquerdo.

 

Para sair da degola, Vasco e Atlético-GO se enfrentam

quem perder hoje vai ficar em situação dificil no brasileiro.
vasco não consegue regularizar todos os reforços p/ jogar hoje.
Em situações complicadas no Campeonato Brasileiro, equipes entram em campo pressionadas pela necessidade da vitória
Na briga para sair da zona de rebaixamento, Vasco e Atlético-GO se enfrentam neste sábado, às 18h30, em São Januário. O time cruzmaltino ainda não poderá contar com alguns de seus reforços "estrangeiros", e deve repetir o time titular que enfrentou o Grêmio, na última rodada. Já o Dragão, último colocado, vem embalado pela vitória sobre o Corinthians e espera começar uma sequência de bons resultados.
Para a partida desta fim de semana, o time carioca ainda terá de apostar na garotada, assim como fez nas três últimas rodadas e não será desta vez que poderá contar com seus medalhões. Mas, o técnico Paulo César Gusmão não se mostra preocupado com isso e garante que quer o time focado na vitória.
- Teremos mais uma decisão pela frente e não vou ficar me preocupando com os jogadores que não vou ter à disposição. Tenho de dar confiança aos jogadores que vão entrar em campo, porque a situação do Vasco no Campeonato Brasileiro ainda é complicada. Teremos mais um jogo importantíssimo pela frente, e em casa - disse.
O treinador cruzmaltino comemorou ainda o fato de poder repetir o time titular pelo terceiro jogo consecutivo.
- Esse será o terceiro jogo que repetirei a escalação e isso é importante para aumentar o entrosamento dos jogadores. Se por um lado, não teremos os jogadores contratados, por outro, teremos a possibilidade de dar um ritmo melhor ao time - afirmou.
Pelo lado do Atlético-GO, o técnico Roberto Fernandes manteve o mistério e não confirmou os titulares que entraram em campo contra o Vasco. Contudo. O treinador, porém, tem alguns problemas.
A dupla de zaga titular, formada por Welton Felipe e Jairo, não vão atuar. O primeiro receber o terceiro cartão amarelo contra o Corinthians no meio de semana e está suspenso. Já o camisa 4 levou uma pancada no joelho na partida contra os paulistas e também é desfalque.
Com isso, é muito provável que Gilson e Daniel Marques componham o setor. Daniel, que estreou na última rodada, afirmou estar confiante para o duelo contra o Vasco.
– O meu pensamento é de toda vez que eu entrar, fazer como no último jogo, ajudar a equipe a sair vitoriosa e não tomar gol – afirmou.
Outra dúvida do comandante rubro-negro é no meio de campo. Elias, que cumpriu suspensão, está novamente à disposição. Contudo, a boa atuação de William contra o ex-líder do Campeonato Brasileiro agradou não só a torcida, mas principalmente ao treinador do Dragão.
Ainda existe também a possibilidade do treinador sacar um dos três atacantes para escalar Agenor no meio de campo. Se isso acontecer, Pedro Paulo, que marcou um dos gols da segunda vitória do time na Série A, deve ser sacado. Assim, Tiuí e Marcão formam o ataque.

23 de julho de 2010

Paulo César Gusmão rodeado de opções para escalar o Vasco

Irrazábal, Felipe, Zé Roberto e Éder Luis irão brigar por vaga no time do Vasco (Crédito: Reprodução)
JEFERSON
Treinador está com o problema que todo técnico de futebol gosta de ter
A tradicional dor de cabeça que todo treinador gostaria de ter está agora rondando Paulo César Gusmão. Com a antecipação da janela de transferências, se multiplicam as opções do treinador. Para o jogo contra o Atlético Goianiense, neste sábado, às 18h30, em São Januário, Felipe é quem está mais próximo de ser a novidade com a camisa do Vasco. Com todos os documentos entregues à CBF, o clube aguarda apenas a publicação do nome do jogador no BID (Boletim Informativo Diário), o que deve acontecer nesta sexta-feira.
Carlos Alberto também está regularizado, porém a falta de ritmo faz com que seja preservado para encarar o Flamengo. Irrazábal, ainda com problemas no visto de trabalho, também terá de esperar.
As escalações de Zé Roberto, Éder Luís e Fellipe Bastos não foram descartadas, mas são mais complicadas. O Vasco ainda aguarda documentos por parte de Schalke 04 (ALE) e Benfica (POR), respectivamente. Caso os papéis cheguem, o trio jogará. Ansioso, PC não pensa duas vezes antes de responder se pretende escalá-los amanhã:
– Se estiverem prontos, vão jogar. Todos já participaram de várias sessões de treinamentos no Vasco. Não tem essa de ficar esperando.
A tendência é a de que garotos como Romulo e Jonathan saiam do time. Gusmão tem a missão de conversar com os garotos para que a barração, mesmo com as boas atuações, não cause melindres. Com a boa fase da equipe atual, os que entrarem terão responsabilidade dobrada

22 de julho de 2010

FOTOS: supostas novas camisas do Vasco circulam na internet


Modelos dos uniformes 1 e 2 serão lançados na semana que vem.

O Vasco lançará na próxima semana seus novos uniformes, mas fotos dos supostos modelos já estão circulando na internet. No detalhe, a frase 'O Vasco é o time da virada' estampada na parte da frente da camisa, no lado inferior esquerdo (Foto: Reprodução Internet)
Esses modelos das camisas divulgados na internet têm como inspiração o estilo usado na década de 70, inclusive na conquista do campeonato carioca de 1977 (Foto: Reprodução Internet)

Debaixo d'água, Grêmio e Vasco empatam no Sul e seguem no Z-4


Após primeiro tempo movimentado, equipes têm dificuldade de atuar na etapa final. Árbitro ignora pênalti a favor dos gaúchos no fim da partida

 Equipe fica no 1 a 1 com o Grêmio e segue na zona de rebaixamento do Brasileirão

Debaixo de um forte temporal que castigou Porto Alegre na noite desta quarta-feira, Grêmio e Vasco empataram por 1 a 1, no Olímpico, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve as duas equipes na zona de rebaixamento. Enquanto os cariocas continuam em ascensão após a pausa para a Copa do Mundo - dois empates e uma vitória - os gaúchos seguem sem vencer após a retomada da competição. No fim do jogo, Borges teve a chance de dar a vitória aos donos da casa, mas Titi, dentro da área, cortou a bola com o braço. O árbitro Heber Roberto Lopes ignorou a penalidade.
O resultado deu mais confiança ao Vasco para a sequência do Campeonato Brasileiro. No Grêmio, o técnico Silas está ameçado por conta da campanha irregular.
Com o empate, o Vasco chegou aos dez pontos e permaneceu na 18ª colocação. O Grêmio tem o mesmo número e está  uma posição acima. Os gaúchos ganham dos cariocas no saldo de gols (-3 a -5). Na próxima rodada, o Gigante da Colina vai enfrentar o Atlético-GO, no sábado, às 18h30m, em São Januário. O Tricolor pega o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, no domingo, às 16h.
Cariocas abrem o marcador, mas Tricolor deixa tudo igual dois minutos depois

18 de julho de 2010

Novela Carlos Alberto pode ter final feliz hoje

Carlos Alberto pode ficar mais três anos no Vasco
Depois da conquista do Torneio de Florianópolis, a torcida do Vasco pode receber hoje a notícia que tanto espera desde o início deste ano. O acerto da permanência de Carlos Alberto no clube pode acontecer até o final do dia, com uma resposta positiva do Werder Bremen, da Alemanha, detentor dos direitos do capitão cruzmaltino.
No momento, o único vínculo de Carlos Alberto com o Vasco é afetivo. O contrato de empréstimo do capitão vascaíno, se encerrou no dia 30 do último mês. Mesmo assim, ele participou do treino realizado ontem, em São Januário, o primeiro depois da conquista do Torneio de Florianópolis. Isso só foi possivel, porque o jogador conseguiu uma liberação do Werder Bremen, da Alemanha, para seguir os treinamentos com o grupo cruzmaltino.

O projeto é manter Carlos Alberto na Colina por três anos. Neste caso, o Vasco não pagaria nada ao clube alemão, que permaneceria dono dos direitos econômicos do jogador. Assim, poderia recuperar o investimento numa futura negociação.

Enquanto não sabe se contará com Carlos Alberto para o restante do Brasileirão, e já ciente das ausências de Felipe e Zé Roberto antes da abertura da janela de transferências, o técnico PC Gusmão terá que se virar com o que tem.

Fumagalli, por exemplo, ganha mais tempo para provar seu valor. “Aproveitaremos os próximos quatro ou cinco jogos para tirar o Vasco desta posição. Depois, o PC decide quem joga”, afirmou o meio campo cruzmaltino.

Chuva, frio, mas três motivos para sorrir

Vasco segue na zona de degola, porém bate Atlético-PR por 3 a 1 e faz festa em casa.

PC Gusmão: 'A torcida está voltando a confiar no time' 

O técnico do Vasco, PC Gusmão, parecia aliviado após a vitória por 3 a 1, neste sábado, contra o Atlético-PR. O Vasco empurrou o Furacão para a 19ª colocação, chegando aos nove pontos, porém, ainda na zona de rebaixamento.
A garotada, liderada por Jonatha, que marcou seu primeiro gol como profissional e teve grande atuação, foi muito elogiada.- Os garotos foram muito bem. No início, estava tudo meio confuso, estávamos nos precipitando na marcação. Mas começamos a corrigir em campo e o primeiro gol ajudou muito - afirmou.
O treinador mostrou muito carinho pela equipe de São Januário e tem seus objetivos bem traçados.
- Não foi à toa que eu larguei o Ceará, que tem uma torcida maravilhosa. Vim para meu clube de coração, para tirar ele da situação em que se encontra. A vitória foi importante. Queremos sair desta situação incômoda. A torcida está voltando a confiar no time. Vamos conseguir muito mais - disse.

17 de julho de 2010

Com arbitragem polêmica, Vasco mantém escrita contra o Furacão


Com dois gols e dois homens a mais ainda no primeiro tempo, time de PC Gusmão segue invicto contra o Atlético-PR em São Januário: 3 a 1

Antes de a bola rolar em São Januário, o público recebeu uma pequena revista chamada 'Preliminar'. A publicação, com detalhes sobre a partida, tem o intuito de ser uma espécie de programa do jogo, como acontece nos espetáculos teatrais. Com a 'abertura das cortinas', o torcedor do Vasco viu uma doce comédia romântica, daquelas que ninguém liga para a rápida resolução da trama. Com dois gols e dois jogadores a mais ainda no primeiro tempo, o time garantiu a vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-PR, que segue roteiro de dramalhão, ainda sem vitória no Brasileiro.
Para os torcedores do Furacão,  o vilão da noite de choro e terror foi o árbitro Nielson Nogueira Dias, que errou ao marcar o pênalti do segundo gol cruzmaltino e também foi criticado pela expulsão de Chico.
Polêmicas à parte, o Vasco, que segue invicto contra o Furacão na Colina, ganhou uma posição no campeonato, passando o próprio Atlético-PR. O time de PC Gusmão está em 18º, com nove pontos. O Atlético-PR segue com sete, em 19º. Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Grêmio, quarta-feira, no Olímpico, às 21h50m. O Furacão pega o Santos no mesmo dia e horário, na Arena da Baixada.

16 de julho de 2010

Com o cochilo do G-4, Fla, Cruzeiro e Verdão se aproximam. Timão mantém a liderança



Clubes vencem e chegam a quinto, sexto e sétimo lugares, com 12 pontos, mesma pontuação do quarto, o Santos. Corinthians mantém liderança


Depois de ver pela TV o show de Iniesta, Xavi, David Villa & Cia. na primeira Copa do Mundo levantada pela Espanha, o torcedor começou no meio desta semana a esquecer o Mundial da África do Sul. O Brasileirão está de volta, e a rodada #8 trouxe algumas novidades. Mas não no alto da tabela. Após a estreia de cinco treinadores - Celso Roth, no Inter; Cuca, no Cruzeiro; PC Gusmão, no Vasco; Estevam Soares, no Ceará, e Antonio Lopes, no Avaí -, quem também riu foi um velho conhecido que ainda não estreou. Felipão, que se apresentou nesta quinta ao Palestra Itália, já foi ao Pacaembu e viu seu Palmeiras aproveitar o cochilo do G-4. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Santos, quarto colocado, o Verdão pulou para sétimo. Outros que agradecem pelo empate dos líderes Corinthians e Ceará por 0 a 0 no Castelão e o tropeço do terceiro colocado, o Fluminense, que bobeou no fim e cedeu o empate por 1 a 1 ao Grêmio Prudente, são Flamengo e Cruzeiro.Depois de ver pela TV o show de Iniesta, Xavi, David Villa & Cia. na primeira Copa do Mundo levantada pela Espanha, o torcedor começou no meio desta semana a esquecer o Mundial da África do Sul. O Brasileirão está de volta, e a rodada #8 trouxe algumas novidades. Mas não no alto da tabela. Após a estreia de cinco treinadores - Celso Roth, no Inter; Cuca, no Cruzeiro; PC Gusmão, no Vasco; Estevam Soares, no Ceará, e Antonio Lopes, no Avaí -, quem também riu foi um velho conhecido que ainda não estreou. Felipão, que se apresentou nesta quinta ao Palestra Itália, já foi ao Pacaembu e viu seu Palmeiras aproveitar o cochilo do G-4. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Santos, quarto colocado, o Verdão pulou para sétimo. Outros que agradecem pelo empate dos líderes Corinthians e Ceará por 0 a 0 no Castelão e o tropeço do terceiro colocado, o Fluminense, que bobeou no fim e cedeu o empate por 1 a 1 ao Grêmio Prudente, são Flamengo e Cruzeiro.

Confira estudo com a evolução financeira recente do Vasco e de outros clubes Temos aqui um novo estudo da Casual Auditores Independentes, que trabalha


Temos aqui um novo estudo da Casual Auditores Independentes, que trabalha no mercado do futebol há anos, agora sobre as receitas e os custos do futebol dos clubes brasileiros em 2009.

Esse estudo engloba 16 clubes que alcançaram uma receita mínima de 10 milhões de reais e que tinham suas demonstrações contábeis disponíveis por ocasião da produção desse trabalho (alguns desses números já foram apresentados no diário Lance, anteriormente; a parte referente às receitas operacionais reais, sem transferências, é criação deste OCE).

Os dados serão apresentados em dois posts, com tabelas e gráficos produzidos pela Casual, cobrindo os seguintes pontos:


- Superávit / (Déficit) – Global;

- Receita total;

- Segregação das receitas;

- Superávit / (Déficit) – Futebol;

- Receitas do futebol;

- Custos do futebol.

Todos os comentários são meus, o que significa, portanto, que erros de avaliação serão de minha autoria.

Há alguns anos venho dizendo que nossos clubes, de maneira geral, têm melhorado suas gestões. Claro, para dizer isso precisamos analisar um período de alguns anos, vendo todo o cenário e não cada clube individualmente, pois analisando um a um os problemas e os erros ganham vulto maior e, inevitavelmente, obscurecem a visão geral. Já no estudo anterior, sobre as dívidas dos clubes, a primeira parte da análise da Casual, falando do quadro geral, terminava com menções positivas a alguns clubes: “Denota-se uma visão profissional, pois, nesses casos, indica que não há preocupação na discussão de qual gestão criou os passivos, mas de clube buscando soluções para toda sua coletividade.“

Apesar disso, esse estudo sobre as dívidas mostra que elas cresceram em vários clubes, em alguns casos por confissões de dívidas do passado, em outros por problemas correntes. Não há, portanto, motivos para grandes comemorações. Vamos, então, à primeira tabela.


Apenas três clubes fecharam suas contas no azul, ou seja, com superávit, em 2009. A grande surpresa foi o superávit alcançado pelo Clube Atlético Paranaense, deixando para trás Corinthians e São Paulo, que também apresentaram resultados superavitários. Desses três, somente Corinthians e São Paulo também foram superavitários em 2008.

A razão de ser de um clube não é o lucro, mesmo porque este, configurado tal como o conhecemos, não existe nos clubes. Em seu lugar temos a figura do superávit ou déficit. Se este não é a razão de ser, ao contrário de uma empresa que existe para gerar lucro – o superávit que é distribuído entre os sócios –, é saudável que haja uma sobrinha no final do exercício. Nem sempre o azul contábil corresponde ao azul cash, o azul-caixa, ou seja, o balanço pode ser lindamente positivo e ainda assim o clube apresentar problemas de caixa (vide, por exemplo, os dois posts recentes sobre o Barcelona).

Zagueiro do Lanús acerta com o Vasco e chega ao Rio nesta sexta


Jogador jogou todos os jogos do Clausura no primeiro semestre e interessa a Estudiantes e Cruzeiro

O zagueiro Jádson Viera, 28 anos, do Lanús, fará exames médicos nesta sexta-feira, em São Januário.

Se for aprovado, será o novo reforço do Vasco para o Campeonato Brasileiro.

A cautela se explica.

Embora tenha atuado em todos os jogos do Clausura, no primeiro semestre, o jogador fez uma artroscopia no joelho em junho.

Jádson já treina com bola, mas os vascaínos só confirmarão o acerto após os exames.

Estudiantes, da Argentina, e Cruzeiro estão na espera.


O Vasco acertou a contratação do zagueiro Jadson Viera, do Lanús, da Argentina. O jogador, de 28 anos, chegará ao Rio de Janeiro nesta sexta-feira para fazer exames médicos e assinar o contrato. Os valores investidos no defensor e o tempo de contrato não foram divulgados pela diretoria.

Jadson Viera se destacou no Danubio, do Uruguai, onde foi bicampeão uruguaio. O jogador nasceu em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, mas nunca atuou no futebol brasileiro. O anúncio oficial da contratação, porém, deverá ser feito até terça-feira.

15 de julho de 2010

Na estreia de PC, Vasco empata com Goiás em noite inspirada de Prass


Donos da casa param em boa atuação do goleiro cruzmaltino e interrompem série de vitórias. Cariocas permanecem na zona de rebaixamento


No retorno do Campeonato Brasileiro, após paralisação para a Copa do Mundo da África do Sul, Goiás e Vasco não saíram do zero no Serra Dourada. Em uma partida equilibrada, as duas equipes tiveram boas oportunidades de gol. O Esmeraldino chegou aos onze pontos e os cariocas continuaram com seis, na zona de rebaixamento.

Em um primeiro tempo equilibrado, Goiás desperdiça duas oportunidades

O primeiro a trabalhar na etapa inicial foi o goleiro do Vasco, Fernando Prass. Após cobrança de falta forte de Hugo, o camisa 1 do Vasco espalmou a bola para escanteio. Sete minutos depois, a equipe de São Januário inaugurou seus ataques. Fagner roubou a bola pela direita, tocou para Jeferson, que encontrou o estreante Nunes pelo meio. O atacante girou e chutou de esquerda, mas a bola desviou na zaga e saiu em escanteio.

Aos 18 minutos, o primeiro cartão amarelo da partida. Titi fez falta desnecessária no meio de campo e foi penalizado pelo juiz Leandro Vuaden. Quatro minutos depois, uma baixa no Vasco. Ernani disputou bola com Éverton Silva pelo alto e, na descida, torceu o tonozelo. Quem entrou em seu lugar foi o jovem Carlinhos. No lance seguinte, falta de sorte também no Goiás. Hugo torceu o joelho sozinho e saiu para a entrada do experiente Romerito.

Quando o relógio marcava 28 minutos, o Goiás teve sua melhor oportunidade. Bernardo deixou Éverton Santas cara a cara com Fernando Prass. O atacante chutou para grande defesa do camisa 1 vascaíno. No contra-ataque, Fagner fez boa jogada, mas chutou sem direção.

O jogo continuou equilibrado e sem grande atuação dos armadores das equipes, até que aos 38 Romerito colocou Ernando de frente para o gol vascaíno. O zagueiro, sem a habilidade de um atacante, não soube muito o que fazer com a bola e Prass, já no chão, defendeu mais uma grande oportunidade para os goianos.

No fim do primeiro tempo, um lance despretensioso assustou o goleiro vascaíno mais uma vez. A bola veio pelo alto e acertou o travessão da equipe de São Januário.

Os times foram para os vestiários com o placar marcando 0 a 0.

13 de julho de 2010

No retorno do Brasileiro, Goiás recebe Vasco

Enquanto time cruzmaltino luta para sair da zona de rebaixamento, Goiás mira G4

Vasco e Goiás se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50, no Estádio Serra Dourada, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

No retorno da competição nacional, o Goiás, com 10 pontos e na sétima colocação, quer alcançar o G4. Já o Vasco, com apenas cinco pontos, espera engrenar para sair da zona de rebaixamento. Mas, para isso, o time de São Januário não poderá contar com os seus jogadores ditos "medalhões" e aposta na garotada.

O zagueiro Titi, que volta a ser titular no cruzmaltino, garante que o time está focado para sair de campo vitorioso.

- Passamos por situações complicadas, mas o time está focado. Nós nos preparamos para voltar bem. O período de treinos serviu para recuperar o time fisicamente - disse.

Para o volante Nilton, um dos mais experientes dentre os titulares desta quinta-feira, afirma que a situação do Vasco mexeu com os jogadores, que vão se esforçar ao máximo para revertê-la

FICHA TÉCNICA:
GOIÁS X VASCO

Estádio: Serra Dourada, Goiania(GO)
Data/hora: 13/7/2010 - 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa - RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e Júlio Cesar Rodrigues Santos (RS)

GOIÁS: Calaça, Carlos Alberto, Valmir Lucas, Ernando e Wellington Saci; Jonílson, Amaral, Wellington Monteiro e Hugo; Bernardo e Éverto Santos
Técnico: Emerson Leão.

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Ernani; Rafael Carioca, Rômulo, Nilton e Jeferson; Jonathan e Nunes.
Técnico: PC Gusmão

11 de julho de 2010

Título inédito e sofrido: Espanha vence Holanda na prorrogação

Iniesta marca o único gol da partida e põe a Fúria no seleto clube dos campeões mundiais, agora com oito integrantes
Um título que nunca havia sido conquistado jamais viria facilmente. Ainda mais para uma seleção que sempre teve a fama de fracassar na hora H. Amarelona? Não. Sua cor é vermelha. E o título finalmente veio. Para a torcida da Espanha, pareceu que nunca viria. Noventa minutos que viraram 120. Ou melhor, 115, quando Iniesta estufou a rede e tirou da garganta um grito entalado há uma eternidade. Uma conquista com direito a 0 a 0 no tempo normal, 1 a 0 sobre a Holanda na prorrogação, desabafos, choro... A primeira Copa do Mundo na África viu nascer o oitavo campeão da história. A partir deste domingo, a Espanha pode colocar uma estrela no peito e exibir para o planeta que amarela é a cor da taça na mão dos seus jogadores.
O goleiro e capitão Casillas ergue a taça ao lado de seus companheiros (Foto: Reuters)

A história dessa nova campeã mundial não começou no Soccer City. No início tinha outro técnico, Luis Aragonés, e quase os mesmos jogadores. O time vencedor da Eurocopa de 2008 transformou a Espanha na seleção a ser batida. O treinador mudou, entrou Vicente del Bosque, e voltou a decepção: fracasso na Copa das Confederações, derrota na estreia do Mundial contra a Suíça. Mas o time que melhor toca a bola no planeta deu a volta por cima. E termina 2010 no topo.

Para a Holanda, que já chegara à final em 1974 e 1978, fica a decepção de acumular seu terceiro vice-campeonato em Copas do Mundo. E, desta vez, após vencer todos os jogos das eliminatórias e da trajetória na África do Sul.

9 de julho de 2010

Vasco e Werder Bremen dividirão percentual sobre Carlos Alberto, segundo jornalista



Segundo informações do twitter do jornalista Fábio Azevedo, da Band, o Vasco e o Werder Bremen dividirão um percentual referente ao meio campo Carlos Alberto, para que os dois

clubes sejam beneficiados em uma futura venda.

Ainda segundo o jornalista, Carlos Alberto ficou com a maior parte de seus direitos econômicos.

"Vasco e Werder vão dividir percentual do Carlos Alberto, que fica com a parte maior dos direitos econômicos. Negociação custo 0 pro Vasco." - postou o jornalista em seu twitter, para conferir, clique aqui

Confira abaixo a miniatura que será comercializada do meio campo Carlos Alberto. A iniciativa é do marketing do clube cruzmaltino: