28 de novembro de 2010

No Pacaembu, Vasco perde para o Corinthians por 2 a 0



O Vasco perdeu para o Corinthians por 2 a 0 na tarde deste domingo (28/11), no Pacaembu, em São Paulo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No próximo domingo (05/12), o time cruzmaltino enfrenta o Ceará em São Januário.

O jogo
Precisando da vitória para continuar sonhando com o título, o Corinthians iniciou a partida apertando. Logo aos 11 minutos, os donos da casa assustaram com Roberto Carlos, que avançou livre pela esquerda, bateu cruzado e obrigou o goleiro Fernando Prass a fazer uma ótima defesa.
Aos 20, o pentacampeão voltou a levar perigo em outro chute de longa distância. Desta vez, o chute foi defendido com tranquilidade pelo camisa 1 cruzmaltino, que teve que trabalhar também aos 28 minutos em outra finalização do camisa 6 do Corinthians. O Vasco respondeu no minuto seguinte com Eder Luis, que driblou dois marcadores e arriscou de longe. Para a infelicidade do camisa 7, a bola acabou indo para fora.
Até os 40 minutos, o Corinthians seguiu pressionando com bolas alçadas na área, mas nada passava pela defesa vascaína. Isso até o camisa 10 Bruno César resolver arriscar de longe, a bola desviar em Dedé e entrar de mansinho na meta de Fernando Prass: Corinthians 1 a 0.
O Vasco voltou para o segundo tempo com uma modificação: Allan saiu para a entrada de Fumagalli. Logo aos três minutos, o meia corinthiano Danilo recebeu livre dentro da área e obrigou Fernando Prass a realizar outra importante defesa. Acuado, o Gigante da Colina jogava nos contra-ataques e em um deles por pouco não empatou com Zé Roberto. A investida vascaína não abalou a equipe paulista, que aos 12 minutos, após um belo cruzamento de Roberto Carlos, ampliou o placar com Danilo: Corinthians 2 a 0.
Após o gol, PC Gusmão mexeu na equipe e colocou o paraguaio Irrazábal no lugar do camisa 23 Fagner. A mudança não demorou a surtir efeito e Eder Luis por pouco não diminuiu o placar aos 20 minutos. Fumagalli também tentou aos 31 minutos, de longa distância, mas pegou mal na bola e ela acabou indo para fora. O jogou esfriou e só voltou a esquentar aos 40 minutos, quando Danilo arriscou da meia-lua da grande área e obrigou o camisa 1 cruzmaltino a fazer uma bela defesa.
VASCO: Fernando Prass; Fagner (Irrazábal), Dedé, Douglas e Ramon (Diogo); Romulo, Renato Augusto e Allan (Fumagalli); Eder Luis, Carlos Alberto e Zé Roberto.

'Iludido' pelo Palmeiras, Timão vence Vasco e carrega sonho para Goiânia



Bruno César e Danilo dão vitória ao Corinthians, mas Fluminense vira sobre o Verdão, em Barueri. Só combinação de resultados fará Alvinegro campeão

A torcida compareceu em grande número ao Pacaembu, o Corinthians cumpriu seu dever, mas o título está nas mãos do Fluminense. Bruno César e Danilo marcaram os gols da vitória do Timão por 2 a 0 sobre o Vasco da Gama, neste domingo, em São Paulo. Entretanto, a tão sonhada ajuda do rival Palmeiras não aconteceu. O Tricolor carioca venceu na Arena Barueri e está a um simples resultado positivo da taça. Aos corintianos resta torcer e se vestir de verde. Do Guarani, é claro.
O triunfo colocou o Corinthians com 67 pontos, mantendo a desvantagem de apenas um ponto para o Fluminense. Para ser campeão, o Timão terá de vencer o já rebaixado Goiás, no próximo domingo, às 17h, no Serra Dourada, e torcer por um tropeço da equipe dirigida por Muricy Ramalho diante de outro clube que já caiu, o Guarani, no mesmo horário, no Engenhão.
Já o Vasco cumpre tabela nas últimas rodadas, mas acumula a quarta partida consecutiva sem vencer. O time do técnico Paulo César Gusmão aparece na 12ª colocação, com 46 pontos, mas ainda dentro da zona de classificação para a Copa Sul-Americana de 2011. Na rodada final, pega o Ceará, domingo, às 17h, em São Januário.

Timão joga mal, mas Bruno César salvaAntes do apito inicial, a torcida do Corinthians cantou que não precisava da ajuda do rival Palmeiras. Mas, quando a bola rolou, a primeira explosão nas arquibancadas veio com o gol de Dinei para o Verdão sobre o Fluminense, na Arena Barueri. Assim que o serviço de som do Pacaembu anunciou a abertura do placar, aos cinco minutos, os torcedores presentes ao Pacaembu comemoraram como um gol de Ronaldo.

O Retrato de 2010: Apático, Vasco perde mais uma no Brasileirão


Vasco joga mal, não resiste ao Corinthians e é derrotado por 2 a 0 no Pacaembu.
O Corinthians fez o dever de casa diante de mais de 36 mil torcedores que lotaram o Pacaembu, na tarde deste domingo, e venceu o Vasco por 2 a 0, com gols de Bruno César e Danilo. Entretanto, não contou com a ajuda do arquirrival Palmeiras, que perdeu para o Fluminense por 2 a 1 na Arena Barueri.
Assim, o time de Muricy Ramalho chegou a 68 pontos e permanece na liderança do Brasileirão. Com o quinto triunfo sob o comando de Tite, o clube de Parque São Jorge soma 67 pontos. O Cruzeiro também está vivo na briga pelo caneco, já que ganhou do Flamengo no Rio e atingiu os 66 pontos.
Na última rodada do Nacional, o Corinthians visita o Serra Dourada para encarar o já rebaixado Goiás. Além de vencer, terá de torcer para o Fluminense não ganhar do também já rebaixado Guarani, no Engenhão. O Cruzeiro recebe o Palmeiras na Arané Jacaré.
Já o time cruzmaltino permanece com 46 pontos, na zona intermediária da tabela, e disputa uma vaga na Copa Sul-Americana de 2011.
Os corintianos sentiram o gosto da liderança por alguns minutos. Os torcedores fizeram a festa quando o placar eletrônico do Pacaembu anunciou o gol do Palmeiras sobre o Flu e do Flamengo diante do Cruzeiro logo nos minutos iniciais da rodada. Os concorrentes pelo título, porém, empataram em seguida. O Flu virou no começo do segundo tempo e retomou a ponta.
O técnico Tite adotou o esquema 4-2-3-1, com Bruno César na armação pelo meio, Danilo como ponta pela direita, Jorge Henrique pela esquerda e Dentinho mais centralizado.
Os donos da casa tiveram total domínio da partida, porém com dificuldades para superar a retranca armada pelos vascaínos. Os laterais apoiaram bastante, e a primeira chance de gol surgiu com um chute de fora da área de Roberto Carlos. Fernando Prass espalmou.
Os números comprovam a superioridade corintiana na etapa inicial. Foram 159 bolas recebidas, contra 84 dos vascaínos. Julio Cesar foi um mero espectador.
A insistência pelo gol surtiu efeito aos 40min. A solução encontrada por Bruno César para superar a defesa da equipe carioca foi um chute de fora da área. O camisa 10 arriscou de longe, a bola desviou em Dedé e passou lentamente por baixo de Fernando Prass.
Na volta do intervalo, Paulo Cesar Gusmão sacou Allan para a entrada do meia ofensivo Fumagalli. Nada que alterasse o ritmo do jogo.
Os comandados de Tite administraram a vantagem sem riscos. Aos 13min, Roberto Carlos fez uma bela jogada pela esquerda e cruzou com perfeição no segundo pau. Danilo estufou a rede de cabeça e incendiou o estádio municipal.
A situação ficou mais tranquila quando Zé Roberto foi expulso, aos 28min, e o conjunto carioca ficou com um atleta a menos em campo.

27 de novembro de 2010

Votação aberta: Escolha a sua Musa do Vasco 2010


A comemoração pela 12ª edição da Revista Oficial do Club de Regatas Vasco da Gama começa agora, com a publicação de fotos das três musas que receberam mais cartas dos leitores. Dentre as 11 que estamparam suas virtudes nas páginas da Revista do Vasco, desde dezembro de 2009, as que mais se destacaram foram Juliana Bourguignon, Kenia Klayn e Raíssa Bergiante. O site oficial do Vasco dará aos torcedores a grata responsabilidade de escolher qual delas melhor  representa a torcedora cruzmaltina.
» Compre aqui sua camisa AntirRacismo!» Siga o Supervasco no Twitter» Receba as notícias do Vasco diariamente no seu celular. Saiba como!» Esporte na Tela - Notícias de Futebol!
Juliana foi a primeira musa da Revista Vasco, inspiradora da histórica edição de dezembro de 2009. É ela também quem abre esta homenagem especial às beldades que circularam pelo país inteiro, nas páginas da revista. Focalizada no jogo Vasco x Bahia, que aconteceu no dia 31 de outubro em pleno Maracanã, ela revelou-se vascaína desde muito pequena. Começou a frequentar os estádios com um tio e vários primos, todos, apaixonados pelo Gigante da Colina e, até hoje, marca presença para torcer com toda a paixão pelo Vasco.
Raíssa, a frequentadora mais assídua dos jogos do Vasco, no Rio, foi outra vencedora da enquete que escolheu as três musas mais bonitas da Revista do Vasco. Não por acaso. Com beleza e sensualidade de sobra, ela também se destacou pelas várias provas de amor ao clube. Uma delas, a tatuagem que fez no tornozelo, com o escudo do Vasco dentro de um coração.
Kenia foi musa da edição de julho da Revista Vasco. A belíssima vascaína foi a primeira negra a posar para as lentes da revista. E fez muito bonito! Por quê? Bom, além de possuir a sensualidade e o charme típicos das brasileiras, ela mostrou ter algo mais que a destaca entre tantas outras mulheres: faz parte do seleto grupo de privilegiadas que, por carregarem um tom tão bonito na pele, se tornam ainda mais bonitas.
Para votar clique na foto abaixo:
Musas Vasco

24 de novembro de 2010

Fim da novela: Rodrigo Caetano anuncia que fica no Vasco


Diretor executivo de futebol renova por mais duas temporadas com o clube.

Quando começou a ser questionado sobre sua permanência, Rodrigo Caetano prometeu que essa questão não se tornaria uma novela. Mas não foi o que aconteceu. Especulações em torno de seu nome, negociações longas com a diretoria cruzmaltina e até um abaixo-assinado feito por torcedores foram alguns dos episódios dessa trama, que teve um final feliz para a torcida do Vasco, nesta quarta-feira. Ao lado do presidente Roberto Dinamite, e do vice-presidente de futebol, José Hamilton Mandarino, Rodrigo anunciou a renovação de seu contrato por dois anos.

Das mãos de Mandarino, Rodrigo recebeu uma camisa do Vasco com seu nome. Curiosamente, o número do uniforme era o 10, o que foi suficiente para o diretor brincar:

- Essa camisa tem um peso grande demais - disse, olhando para o presidente Roberto Dinamite.
Após a brincadeira, Rodrigo explicou os pontos que foram abordados durante as reuniões com a diretoria. Segundo ele, a questão contratual sempre foi o menor problema. O dirigente queria garantias de que terá orçamento para honrar os compromissos com os jogadores e que o clube irá começar a construir o seu centro de treinamento.

- Sempre conversamos sobre a viabilidade de dar seguimento aos projetos que começamos no inciio de 2009. A negociação do contrato ficou em segundo plano. Sempre defendi que a continuidade é a formula do sucesso. Todos nós temos noção da necessidade de uma nova estrutura de futebol. Estamos procurando um terreno para o centro de treinamento. Também conversamos sobre o fluxo financeiro que viabilize os acertos com os atletas até para honrarmos os compromissos que assumimos.

Felipe vibra com chance de, enfim, o quarteto entrar em campo novamente

Neste domingo, Carlos Alberto, Zé Roberto, Eder Luis e Felipe terão a oportunidade de iniciar uma partida juntos apenas pela segunda vez 

Demorou bastante, mas os torcedores do Vasco poderão ver novamente o quarteto Carlos Alberto-Felipe-Zé Roberto-Eder Luis em campo desde o início de um jogo. A última (e única) vez foi no 2 a 2 contra o Fluminense, na 15º rodada. Lesões, principalmente do camisa 19, e suspensões, como a de Felipe, na última rodada, atrapalharam os planos.
O camisa 6 está ansioso para atuar ao lado destes jogadores. Ele espera que todos façam uma boa pré-temporada e o quarteto dê mais frutos em 2011.
- É muito ruim jogar apenas duas vezes com estes quatro jogadores que vieram contratados para ajudar, para ser o carro-chefe. Alguns jogadores passaram por lesões sérias, ficaram afastados por um bom tempo. Temos que jogar juntos, futebol é alegria, se divertir com responsabilidade. Esperamos fazer uma boa pré-temporada e ter mais êxito no próximo ano - disse o meia.
E a partida não será qualquer uma, apesar de o Vasco não estar mais brigando por nada no Brasileiro. O adversário será o Corinthians, segundo colocado e que briga com o rival Fluminense pelo título. O goleiro Fernando Prass, no entanto, tratou de tirar a responsabilidade da equipe.
- Sempre digo que não é o Vasco que vai decidir o campeonato, e sim Fluminense, Cruzeiro e Corinthians. Vamos entrar para vencer, assim como o Flamengo. Não tem esta situação de tentar prejudicar o Fluminense. Isto é mais uma provocação da torcida, são coisas que os jogadores não têm que se envolver muito.
O jogo contra o Corinthians será neste domingo, às 17h (de Brasília), no Pacaembu. O Vasco é o 11º colocado com 46 pontos.
 

 

23 de novembro de 2010

Vasco pode contratar o volante Anderson, diz jornalista

De acordo com informações de Jorge Eduardo - Rádio Globo -, a primeira contratação ''pontual'' do Vasco para 2011 pode ser o volante Anderson, do Manchester United. Ainda segundo o radialista, o nome interessa muito, e a relação do diretor executivo Rodrigo Caetano com o atleta - quase de pai e filho - e a vitrine do futebol brasileiro podem viabilizar o negócio, apesar de o clube ainda não ter ido ao mercado em busca do jogador.
O jornalista publicou as informações em seu Twitter (@JorgeEduardoSGR).
''Ânderson, ex-Grêmio, Porto, insatisfeito no Manchester United e que chama R. Caetano de pai, pode ser o 1º dos reforços pontuais! #radioglobo! Vasco ainda não saiu a campo atrás dele, mas é nome q interessa mt e o clube é uma baita vitrine p/ele recuperar espaço na Europa. Aguardemos! Nome do Ânderson entrará em pauta antes do fim do ano. Jogador tem mercado por lá, mas amizade filial c/ Rodrigo e vitrine vascaína...'' - postou.
Para conferir as notas originais, clique: (1), (2) e (3).

22 de novembro de 2010

Caneta de Felipe do Vasco em Borja do Flamerda 01-07-10

Rodrigo Caetano renova com o Vasco, segundo jornalista


De acordo com informações  de Gilmar Ferreira - Coluna Futebol, Coisa & Tal -, o diretor executivo do Vasco, Rodrigo Caetano, acertou a renovação de seu contrato com o clube para continuar trabalhando em São Januário. E o acordo será oficializado na terça-feira, com novo contrato de mais 2 anos.
O jornalista publicou as informações em seu Twitter (@gilmarferreira).
''Boa notícia p a torcida do Vasco. O executivo Rodrigo Caetano acertou a renovação do seu contrato. Acordo será oficializado terça-feira.'' - postou.
Depois quando perguntando por um seguidor do microblog sobre o tempo de contrato, o colunista respondeu:
''Dois anos. RT @Alex_Medeiros: Sobre a renovação do Caetano, sabe qual o tempo do contrato?Até quando?'' - declarou.
Para conferir as notas originais, clique aqui e aqui.
Por Pedro Maranhão - O Repórter da Colina (twitter: @reportercolina).

Cruzeiro 3 x 1 Vasco: assista


Time leva três gols do Cruzeiro, desconta um, mas não consegue buscar a igualdade
Assim como terminou o primeiro tempo, a etapa complementar começou com os vascaínos buscando o ataque. Em um lance de perigo logo no primeiro minuto, Zé Roberto errou o toque de letra na pequena área e perdeu boa chance.

Cruzeiro derrota Vasco e continua, firme, na briga pelo título do Brasileiro




Time comandado pelo técnico Cuca derrota equipe carioca por 3 a 1 em Sete Lagoas, resultado que já garante uma vaga na Libertadores do ano que vem.

 

O Cruzeiro conseguiu seu objetivo. Venceu o Vasco por 3 a 1, na Arena do Jacaré, e continua firme na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Se não subiu de posição na tabela de classificação, a Raposa, pelo menos, diminuiu para dois pontos a distância do líder, agora o Fluminense, com 65 pontos. Com o resultado, o time está garantido na Libertadores do ano que vem.
A Raposa utilizou de uma arma mortal: as cobranças de escanteio. Tanto que todos os gols celestes saíram da jogada de bola parada. Roger, Henrique e Edcarlos marcaram para os donos da casa. Renato Augusto descontou para o Vasco.

Na próxima rodada, a Raposa vai ao Rio de Janeiro encarar o Flamengo, no domingo, às 17h (de Brasília). Já o Vasco vai ao Pacaembu, para o duelo contra o Corinthians, no mesmo horário.
Gols e vaias
A torcida do Cruzeiro não poupou o árbitro Leandro Pedro Vuaden, quando o trio de arbitragem entrou no gramado. Aos gritos de ‘ladrão, ladrão’ e com faixas de protestos contra a CBF, os cruzeirenses fizeram da Arena do Jacaré uma verdadeira panela de pressão para os homens de preto.

Sabendo dos resultados de Corinthians e Fluminense, os jogadores celestes partiram com tudo para cima dos vascaínos. Assim como aconteceu contra o Timão, no Pacaembu, Wellington Paulista perdeu duas chances incríveis.

Aos cinco minutos, Thiago Ribeiro fez um carnaval pela direita e cruzou para o atacante cabecear para fora. Três minutos depois, Diego Renan chutou de fora da área, Fernando Prass deu rebote e Wellington mandou por cima.

Mas foi a novidade da equipe que soltou o grito da garganta do torcedor. Aos 13 minutos, Roger pegou de primeira o escanteio cobrado por Montillo e estufou as redes, mostrando que o técnico Cuca mexeu certo ao colocar o meia na vaga de Fabrício, vetado por dores no abdômen. A outra opção seria o volante Everton.

21 de novembro de 2010

A Bela Historia do Vasco, Um dos Grandes Clubes do Brasil

Gols: Vasco 1 x 1 Cruzeiro / Brasileirão 2010 (28/08/2010) - Repórter da Colina


ÚLTIMO CONFRONTO

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro e Vasco se enfrentaram no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, e empataram por 1 a 1. O gol da equipe cruzmaltina foi marcado pelo meia Zé Roberto, em um belo chute de fora da área. O tento celeste foi marcado pelo zagueiro Fernando, contra, mas o atacante Thiago Ribeiro, autor do chute, reinvindicou a autoria do feito. Esse foi apenas um dos gols 'feitos' por Thiago Ribeiro, que, na verdade, foram feitos por zagueiros adversários. Foi assim também contra o Avaí e contra o Grêmio Prudente.

Sem grandes objetivos, Vasco enfrenta o Cruzeiro em Minas Gerais


Na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro encara um Vasco sem grandes pretensões na competição, neste domingo, às 19h30m (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Com expectativa de lotação máxima, o estádio da região metropolitana de Belo Horizonte será palco de mais uma decisão pelo lado celeste.
Com a polêmica derrota sofrida para o Corinthians na última rodada, os comandados de Cuca querem retribuir o apoio da torcida com uma vitória. Já os jogadores vascaínos prometem atrapalhar os planos da Raposa e terminar o campeonato em uma posição mais honrosa, já que a equipe carioca voltou esse ano à elite do futebol brasileiro.
O árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden será o responsável pela arbitragem, que terá ainda os auxiliares Carlos Berkenbrock, de Santa Catarina, e José Javel Silveira, do Rio Grande do Sul.
O QUE ESTÁ EM JOGO
Cruzeiro: Com 60 pontos, na terceira colocação do Campeonato Brasileiro, a Raposa precisa da vitória a qualquer custo para se manter na briga pelo título. O time celeste vem de derrota para o Corinthians e ficou três pontos atrás da equipe paulista, que lidera a competição.
Vasco: Para a equipe da Colina, que está livre do rebaixamento, a grande motivação é assegurar uma vaga na Copa Sul-Americana. Se não foi possível lutar pela Taça Libertadores, os jogadores querem fazer um bom papel nesta reta final para deixar uma última impressão boa nos torcedores.
AS ESCALAÇÕES
Cruzeiro: O técnico Cuca tinha dúvidas até o treinamento de sábado, quando confirmou as escalações do volante Fabrício, que vinha sentindo dores no abdômen, e do meia Montillo, que, além de ter trincado o osso da mão esquerda, também se recuperou do edema no tornozelo esquerdo.
Vasco: O time carioca terá algumas alterações em relação ao time que empatou com o São Paulo na última rodada. Carlos Alberto, recuperado de uma virose, é a principal atração. Ele entrará no lugar de Felipe, que levou o terceiro cartão amarelo, assim como Rômulo. O volante será substituído pelo jovem Renato Augusto, que fará a estreia como titular. Outra novidade é a volta de Fagner, que cumpriu suspensão.
A equipe vai encarar a Raposa com Fernando Prass; Fagner, Cesinha, Dedé e Diogo; Rafael Carioca, Renato Augusto, Zé Roberto e Carlos Alberto; Jonathan e Éder Luis.

19 de novembro de 2010

Candidatos ao rebaixamento apresentam suas armas!

Fugindo de três vagas, as sete equipes ameaçadas analisam suas respectivas campanhas e indicam seus pontos fortes

 A reta final do Brasileirão está pegando fogo. Mais acirrada que a disputa pelo título ou por uma vaga na Libertadores está a luta contra o rebaixamento para a Série B de 2011. Com a confirmação do descenso do Grêmio Prudente após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada, nada menos que sete times fogem de três vagas.

Atlético-MG, Avaí, Goiás, Atlético-GO, Flamengo, Vitória, e Guarani: todos têm chances de cair para a Segundona. Para tornar a situação mais dramática, as três últimas rodadas terão confrontos diretos que certamente movimentarão a zona da degola.

Por disputarem também a Copa Sul-Americana, os três primeiros não puderam se concentrar apenas no Campeonato Brasileiro, uma vez que, embora não disputem ambas as competições com seus titulares, o foco é inevitavelmente dividido.

Vasco 1x0 Santos - Melhores Momentos

18 de novembro de 2010

Vasco vence amistoso contra o Santos com gol de R. Coelho: 1 a 0


Atacate marca depois de cinco meses e garante vitória do time carioca sobre o Peixe em Teresina.

Santos e Vasco testaram os jogadores reservas em amistoso realizado em Teresina, no Piauí, na noite desta quarta-feira. Em um duelo de baixa qualidade  técnica, o time carioca levou a melhor e venceu o jogo por 1 a 0. O gol da vitória foi marcado pelo atacante Rafael Coelho.
Sem grandes pretensões no Campeonato Brasileiro, Santos e Vasco aceitaram a realização do amistoso para encher os cofres. No entanto, os principais jogadores do time se recusaram a viajar para um lugar tão distante no fim da temporada.
O jogo
O Santos levou um susto logo no início da partida. Alan Patrick reclamou de dores musculares com menos de três minutos em campo, e foi substituído por Breitner. O meia venezuelano entrou bem no jogo, criou oportunidades, mas não conseguiu dar vantagem ao time no marcador. O vilão foi o goleiro Tiago, responsável por boas defesas na primeira etapa
O Vasco pouco ameaçava o adversário. As melhores oportunidades eram criadas em chutes de longa distância. Em um deles, Carlinhos bateu forte, mas Rafael fez uma linda defesa.
O duelo caminhava morno para os minutos finais do primeiro tempo quando o Vasco conseguiu abrir vantagem. Aos 39 minutos, Rafael Coelho recebeu passe de Nunes na entrada da área e abriu o placar. Fim do primeiro tempo: 1 a 0 para o time carioca.
Na volta do intervalo, o treinador santista Marcelo Martelotte tratou de fazer uma nova modificação no time. Alex Sandro deixou a equipe para a entrada de Maranhão. Sem ver a equipe evoluir, a terceira alteração foi realizada antes mesmo de o técnico adversário mexer no time. Aos 15 minutos, Moisés fez a estreia no Santos entrando no lugar de Felipe Anderson.
O Vasco soube administrar a vantagem sem sofrer grandes sustos. A principal chance santista na segunda etapa foi um chute de Madson defendido por Tiago. O time carioca não sofreu pressão nem mesmo após ficar com um jogador a menos em campo,
O amistoso em Teresina nos seus minutos finais serviu para os treinadores movimentarem jogadores poucos utilizados no Brasileirão. Como cinco alterações eram permitidas, o Santos ainda contou com Zezinho, que foi expulso nos minutos finais. Já o Vasco utilizou os jovens Diego Rosa, Patric, Caíque e Douglas.
O Santos atuou com: Rafael; Danilo, Bruno Aguiar, Vinícius, Alex Sandro (Maranhão); Possebon (Zezinho), Roberto Brum, Felipe Anderson (Moisés) e Alan Patrick (Breitner); Madson e Keirrison.
Já o time do Vasco foi formado por: Tiago; Fernando, Jadson e Titi; Carlinhos, Rômulo, Alan, Fumagalli (Caíque) e Ari; Rafael Coelho (Diego Rosa) e Nunes (Patric).

17 de novembro de 2010

Exclusivo: Caetano abre o sentimento sobre o abaixo-assinado

Após as campanhas criadas pelo Orkut, Twitter e a idealização de um abaixo assinado pedindo a permanência de Rodrigo Caetano, o site Supervasco  entrou em contato com o diretor executivo de futebol do Gigante da Colina, para que o mesmo pudesse fazer um pronunciamento aos torcedores que desejam a sua continuidade em São Januário.
Confira abaixo a carta aberta de Rodrigo Caetano à torcida vascaína:
Caros Pedro, Jessica Corais e Carlos (idealizadores do abaixo assinado e do Twitter “Fica Rodrigo Caetano no Vasco”),
Foi com imensa satisfação e felicidade que recebi em mãos o abaixo-assinado, idealizado por vocês. Vocês podem ter a certeza de que isso jamais sairá de minha memória!
São manifestações de carinho como essas que nos dão, cada vez mais, motivos para acreditar que nosso esforço será sempre reconhecido!
Jamais esquecerei o que toda torcida do Vasco tem feito para expressar sua gratidão e confiança no meu trabalho!
Muito obrigado de coração!
Com carinho,
Rodrigo Caetano.
Diretor Executivo do CR Vasco da Gama.Rodrigo Caetano feliz ao exibir o abaixo-assinado com o qual foi presenteado


16 de novembro de 2010

Jeferson Silva: um chute no Brasileirão, uma revolta da torcida


Meia deu seu primeiro arremate na competição nacional neste domingo, contra o São Paulo. Jogada era mais difícil do que aparentava
A torcida do Vasco não perdoou. Jeferson Silva saiu de São Januário sob um coro de “burro”, por ter chutado para fora uma grande chance no último minuto do duelo contra o São Paulo. O garoto, na pequena área, demorou muito para arrematar e ainda mandou a bola longe.

Curiosamente, esse foi o primeiro chute do jogador no Brasileiro. Reserva vascaíno, o meia já entrou durante quatro partidas da competição, mas em nenhuma outra havia conseguido finalizar. Seu primeiro remate, no entanto, teve uma repercussão bem diferente do que ele gostaria e ele levará um tempo para esquecer.

15 de novembro de 2010

PC mostra tranquilidade apesar de empate


O Gigante da Colina terá agora dois compromissos complicados, contra Cruzeiro e Corinthians. PC Gusmão lamentou o terceiro cartão amarelo recebido por Felipe e Rômulo, mas aguarda o retorno de Carlos Alberto.

- São dois grandes adversários na sequência. Infelizmente, não contaremos com o Felipe e o Rômulo, mas nós esperamos ter o Carlos Alberto, um jogador importante para nosso equipe, que está se recuperando - afirmou o comandante cruzmaltimo.
VASCO 1 X 1 SÃO PAULO Fernando Prass, Irrazábal, Cesinha, Titi e Diogo (Carlinhos); Rafael Carioca (Renato Augusto), Romulo, Felipe e Zé Roberto; Éder Luis e Jonathan (Jeferson Silva) Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Zé Vítor (Cléber Santana), Carlinhos Paraíba, Lucas e Jorge Wagner (Lucas Gaúcho); Dagoberto (Marlos) e Fernandão
Técnico: PC Gusmão Técnico: Paulo César Carpegiani
Gols: Eder Luis, aos 15, e Lucas Gaúcho, aos 25 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Romulo e Felipe (Vasco); Lucas (São Paulo)
Local: São Januário, no Rio de Janeiro. Data: 14/11/10. Árbitro:Wagner Reway (MT). Auxiliares: Lincoln Ribeiro Taques (MT) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT). Público: 5.674 pagantes. Renda: R$ 143.875.

Vasco e São Paulo empatam por 1 a 1 em São Januário

Vasco e São Paulo empataram por 1 a 1 na noite deste domingo (14/11), em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro. O gol cruzmaltino foi marcado por Eder Luis.

No próximo domingo (21), os vascaínos enfrentam o Cruzeiro, em Minas Gerais.

O jogo
A partida começou quente e, logo aos dois minutos, o São Paulo por pouco não abriu o placar. Fernandão lançou Lucas, que se desequilibrou após ficar cara a cara com Fernando Prass. O Gigante da Colina rapidamente respondeu com uma cabeçada do zagueiro Dedé, mas a bola passou à esquerda da meta do goleiro Rogério Ceni.
Aos sete minutos, com Jorge Wagner, o tricolor paulista chegou e obrigou o camisa 1 vascaíno a fazer uma ótima defesa. No contra-ataque, Jonathan lançou Irrazábal, que achou Zé Roberto livre na grande área. O camisa 10, no entanto, não conseguiu finalizar bem.
Aos 10 minutos, foi a vez de Diogo assustar. Após receber passe de Eder Luis, o lateral acertou uma bomba na trave tricolor. No rebote, Eder Luis chutou fraco e Rogério Ceni defendeu com tranquilidade. Logo em seguida, foi a vez de o tricolor paulista arrancar suspiros do seu torcedor em duas oportunidades. Na primeira, Dagoberto bateu cruzado e Prass defendeu. Já na segunda, Jorge Wagner, livre dentro da grande área, finalizou e isolou a bola.
O Vasco voltou a levar perigo aos 29 minutos, depois que Felipe, mostrando uma enorme visão de jogo, deixou Eder Luis cara a cara com o goleiro do São Paulo. Para a tristeza da torcida, que mais uma vez marcou presença em São Januário, o camisa 7 e artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro perdeu a passada e desperdiçou uma grande chance.
Aos 39 minutos foi a vez do São Paulo reagir com o apoiador Jorge Wagner. Em cobrança de falta, o meia colocou o camisa 1 vascaíno para trabalhar. Aos 41, foi a vez do Gigante da Colina por pouco não abrir o marcador, também em bola parada. Dessa vez, foi o paraguaio Irrazábal que assustou.
O time cruzmaltino começou o segundo tempo da mesma forma que terminou o primeiro, mas aos oitos minutos PC Gusmão fez a sua primeira modificação: saiu Rafael Carioca e entrou o garoto Renato Augusto. A modificação surtiu efeito e, aos 15, o Gigante da Colina abriu o placar. Após receber bom passe de Felipe, Eder Luis limpou a marcação e mandou a bola no ângulo, deixando Rogério Ceni sem reação: Vasco 1 a 0.
O gol acordou a equipe da Colina, que permaneceu no ataque até os 23 minutos com plenas possibilidades de ampliar o placar. A maior chance foi de Eder Luis, que, de cabeça, obrigou o goleiro tricolor a operar um milagre em São Januário.
Dois minutos depois, após uma bela arrancada de Jean pela direita, Lucas Gaúcho se antecipou à defesa vascaína e, de letra, mandou a bola para o fundo das redes: Vasco 1 a 1 São Paulo.
Após o empate, PC Gusmão não demorou e minutos depois fez suas duas últimas substituições: Jonathan e Diogo deram lugar a Jéferson Silva e Carlinhos. Entretanto, as modificações não impediram o esfriamento da partida, que só voltou a esquentar aos 42 minutos.
Na oportunidade, Jéferson Silva tocou para Zé Roberto, que após driblar dois marcadores, chutou a bola para fora. O São Paulo também tentou em duas oportunidades com Jean, mas também não conseguiu tirar a igualdade do placar.
VASCO: Fernando Prass; Irrazábal, Cesinha, Dedé e Diogo (Carlinhos); Rafael Carioca (Renato Augusto), Romulo e Felipe; Jonathan (Jefferson Silva), Eder Luis e Zé Roberto.

13 de novembro de 2010

Vasco x São Paulo na memória



Vasco e São Paulo se enfrentam neste domingo, em São Januário. Se o jogo pela 35ª rodada não tem muito apelo – interessa mais ao Tricolor, que ainda sonha com uma vaga na Libertadores de 2011 -, o confronto está registrado na história do Brasileirão. Em 89, as duas equipes decidiram a competição, e o time carioca levou a melhor, batendo o Tricolor Paulista no Morumbi.

Dois anos antes, em jogo válido pela Copa União, Muller levou a melhor no duelo contra Romário e marcou dois gols na vitória do São Paulo por 2 a 1 no Maracanã.

Clique e relembre estas partidas:

Deixe o seu comentário e acompanhe o blog Memória Esporte Clube no twitter, ficando por dentro de novos textos e promoções: http://twitter.com/memoriaec

11 de novembro de 2010

Jurídico consegue efeito suspensivo para Dedé e PC Gusmão


Depois de terem sido suspensos na última segunda-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com dois jogos de suspensão, o técnico PC Gusmão e o zagueiro Dedé estão liberados para a partida deste domingo, diante do São Paulo, às 19h30 (de Brasília), em São Januário.
Nesta quinta-feira, o departamento jurídico do clube entrou com um pedido de efeito suspensivo no STJD para a redução das penas, de dois para um jogo, que já fora cumprido.
Ambos foram punidos no clássico com o Flamengo (1 a 1), no dia 24 de outubro, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, o zagueiro Dedé foi expulso após dura entrada no volante Willians, que lhe rendeu o cartão vermelho diretamente. Já o treinador, acabou sendo excluído do jogo devido às suas insistentes reclamações à beira do gramado.

Assessoria de Imprensa do Vasco fala sobre a AmoVasco

Recebemos por email, direto da Assessoria de Imprensa do Vasco, uma resposta à nota de Felipe Martins, presidente da AmoVasco, sob o encerramento do contrato da Associação com o Vasco.
Confira a nota na íntegra:
"Vejo algumas manifestações do Felipe Martins da Amovasco. Respondemos as questões, pois pode causar estranheza a versão dele com a nossa conduta.

O Felipe Martins não é exatamente uma pessoa educada, nem muito profissional. Assim, ele criou problemas com todas as pessoas do nosso departamento. Como se não bastasse, brigou até com a pessoa que ele próprio nos emprestou uma vez - e somente uma - para ajudar com o vídeo da promoção "Penalty é Gol".
O ponto crucial é que ele pegou uma lista de licenciados do Clube - disponível no site oficial - e começou licenciar por conta dele produtos, causando uma imensa confusão entre os nossos licenciados, que já não sabiam quem era de fato o interlocutor do Vasco. Uma empresa chamada Domenicca, por exemplo, que nunca conseguiu nossa aprovação para licenciar artigos de vestuário (anexo), por exemplo, encontrou aí a chance de se parecer um licenciado oficial. Vendeu produtos com a marca Vasco a preços mais baixos, competindo com os nossos verdadeiros licenciados, canibalizando as nossas vendas oficiais, colocando em risco nossos contratos de exclusividade com nossos parceiros verdadeiros.
Além disso, ele abriu um site para venda de produtos. Apesar do acordo que ele tinha com o Clube, só apresentou prestação de contas depois de 1 ano, quando questionado por nós. Apresentou uma pendência com o Vasco da ordem de 8 mil reais. Mas nunca repassou qualquer valor ao clube.
Nós não nos opusemos a que ele continue seu trabalho da TV Amovasco. Ainda assim, ele não aceita a nossa decisão de não usarmos sua "estrutura" para seguirmos rumo diferente (e oficial) na plataforma da TV Vasco. Como se não bastasse ele se dar mal com todo mundo (e falar mal também), o trabalho dele é não o que imaginamos para o Clube (nada contra, desde que não seja um canal oficial de comunicação e relacionamento com o torcedor do Vasco) e, óbvio, uma plataforma oficial do Clube tem que ser gerida, controlada e comercializada pelo Clube e somente para ele. Ele fala em ditadura, mas ninguém se opôs às filmagens no último jogo contra o Prudente, quando, inclusive, falou o comunicado oficial em uma cabine de rádio de São Januario. Ele quer mais liberdade do que isso?

Nós estamos diariamente lutando para resolver problemas do Clube em todos os aspectos. Pressão, salários atrasados, resultados imediatos, penhoras. E cá estamos nós, nos preocupando com uma pessoa que está mais preocupada aparecer se fazendo de vitima e não resolver.
Em resumo: quem quer ajudar de fato, não age desta maneira. Ajuda não se impõe, se oferece.

Abraço cordial."

Rodrigo Caetano comenta sobre sua situação no Vasco (vídeo)

Dirigente desmente fofocas sobre ausência de Roberto Dinamite


O diretor executivo de futebol do Vasco, Rodrigo Caetano, comentou sobre sua renovação de contrato com o clube e também falou sobre as mobilizações feitas na internet para sua permanência como o abaixo-assinado e a campanha no Twitter @FicaCaetanoCRVG.
Confira a entrevista no vídeo abaixo:



Carlos Alberto treina, mas ainda é dúvida para o jogo contra o São Paulo

<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-br&playlist=videoByUuids:uuids:226ff81c-e92a-49aa-8cab-0972928f3395&showPlaylist=true&from=IV2_pt-br_lancenet&fg=lancenet" target="_new" title="Carlos Alberto treina, mas ainda é dúvida para o jogo contra o São Paulo">Vídeo: Carlos Alberto treina, mas ainda é dúvida para o jogo contra o São Paulo</a>
Meia tem chance de ser relacionado para o jogo contra o São Paulo, domingo

PC arma time com Carlos Alberto, destaque do coletivo desta quinta


Depois de terem sido suspensos na última segunda-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com dois jogos de suspensão, o técnico PC Gusmão e o zagueiro Dedé estão liberados para a partida deste domingo, diante do São Paulo, às 19h30 (de Brasília), em São Januário.
Nesta quinta-feira, o departamento jurídico do clube entrou com um pedido de efeito suspensivo no STJD para a redução das penas, de dois para um jogo, que já fora cumprido.
Ambos foram punidos no clássico com o Flamengo (1 a 1), no dia 24 de outubro, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na ocasião, o zagueiro Dedé foi expulso após dura entrada no volante Willians, que lhe rendeu o cartão vermelho diretamente. Já o treinador, acabou sendo excluído do jogo devido às suas insistentes reclamações à beira do gramado.

Ramon não participa da atividade e não deve encarar o São Paulo. Irrazábal, Titi e Diogo são escalados entre os titulares.

 

10 de novembro de 2010

Carlos Alberto e Ramon treinam e podem reaparecer

 O ponto negativo foi a saída precoce de Jumar das atividades. Após um choque, o volante sentiu dores e deixou o campo de treino mais cedo.Mesmo sem ambições no Campeonato Brasilero, a ralação no Vasco continua. Na manhã desta quarta-feira debaixo de sol, o elenco vascaíno, comandado pelo técnico PC Gusmão, realizou primeiramente um treino físico e depois um treino tático em São Januário. Destaque para o apoiador Carlos Alberto e para o lateral-esquerdo Ramon que participaram das atividades e podem jogar contra o São Paulo.
Carlos Alberto treina, mas ainda é dúvida para o jogo contra o São Paulo

Jumar sente dores e deixa o campo de treino mais cedo

8 de novembro de 2010

Vasco joga melhor, mas perde para o Fluminense: 1 a 0


Time mantém vantagem de um ponto sobre Corinthians e Cruzeiro com o triunfo por 1 a 0. Gol da vitória, de Tartá, surgiu com três minutos de jogo.

 

Na ausência dos jogadores técnicos que fizeram do Fluminense um time de estrelas neste Campeonato Brasileiro, o tricolor usou mais uma vez o coração para se manter na liderança a quatro jogos do fim da competição. Longe de ser brilhante, mas muito objetivo e jogando com a garra que supria as deficiências expostas nos muitos erros de passe e falhas nas finalizações, a equipe de Muricy Ramalho venceu na base da vontade e do padrão tático bem definido de seu sistema defensivo o Vasco por 1 a 0 neste domingo no Engenhão.
O gol de Tartá com apenas quatro minutos de jogo manteve o tricolor na liderança da competição com 61 pontos, um a mais do que Corinthians e Cruzeiro, que também venceram na rodada São Paulo e Vitória, respectivamente. A vantagem ainda é pequena, mas o número de rodadas que resta é menor.
Sem maiores ambições no campeonato, o Vasco se mantém com 45 pontos, longe da zona de rebaixamento e ainda com chances de se garantir na próxima Copa Sul-Americana.
Pressionado pelas vitórias dos seus rivais diretos mais cedo, o Fluminense fez um jogo muito movimentado e disputado com o Vasco. O tricolor foi ligeiramente melhor e logo abriu o placar aos 4 minutos numa jogada iniciada por Tartá. O jovem meia-atacante arrancou pelo meio e tocou para Washington na esquerda. O centroavante, que completou 12 jogos sem marcar, fez a jogada que valeu por um gol para a torcida tricolor. Ele dominou, cortou para o meio e bateu forte. Fernando Prass espalmou e no rebote Tartá empurrou para o fundo da rede.
Seria o único gol de uma partida que seria marcada pela disputa de território entre Fluminense e Vasco no gramado do Engenhão.
Aos 11, Rômulo recebeu na entrada da área, girou e bateu forte. Ricardo Berna espalmou salvando o Fluminense. Nove minutos depois, foi a vez de Éder Luís receber de Jonathan e levar perigo num chute cruzado para fora.
Mesmo com o perigo que a defesa levava, o time tricolor seguia na sua tática. Sempre brigando muito no meio-campo e disputando cada bola, a equipe tricolor confiava num lance que pudesse definir a partida. Marquinho esteve perto disso se não tivesse tentado driblar Fernando Prass ao invés de finalizar.
O Tricolor não conseguiria mais levar perigo ao gol do Vasco e ainda seria salvo pela sua trave esquerda, que Nunes acertou num chute aos 37 minutos. Foi o último suspiro vascaíno em busca do empate e o alívio tricolor que se mantém na ponta da tabela por mais uma rodada.
Fluminense 1 x 0 Vasco

7 de novembro de 2010

Vasco enfrenta Fluminense no Engenhão e quer manter tabu


Times se enfrentam domingo, no Engenhão, pela 34ª rodada do Brasileiro.

Não importa a posição dos times, os jogadores que vestem suas camisas ou o local do jogo, um clássico regional já tem motivação por si só. Por isso, o Fluminense, líder do Campeonato Brasileiro, com 58 pontos, não terá a vida facilitada pela falta de ambição do Vasco no confronto deste domingo, às 19h30, no Engenhão.
O Fluminense depende apenas de seus resultados para conquistar o título brasileiro, o que não acontece desde 1984. Faltam apenas cinco rodadas para o fim da competição. O Vasco chegou aos 45 pontos e o máximo que pode esperar é a confirmação da vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem.
Mas é justamente a chance de atrapalhar a vida do rival que motiva o torcedor do Vasco. O Fluminense tem apenas um ponto de vantagem sobre Corinthians e Cruzeiro e quatro sobre o Botafogo.
"Vencer este clássico seria muito importante. Os torcedores nos pedem para vencer o clássico, ainda mais com o adversário sendo o primeiro colocado", disse Felipe, demonstrando o sentimento do torcedor para esse jogo.
Mas a vida não será fácil para o Vasco. Além de enfrentar o adversário novamente em um bom momento, o time ainda não venceu um clássico sequer nos cinco disputados. Essa será a última chance de sair de campo com a vitória. Do outro lado, o Fluminense encara um jejum de mais de dois anos sem vencer o rival. A última vez foi no dia 23 de março de 2008, quando fez 2 a 1.
"O passado nesse jogo não vai importat muito. Se vencer, o Fluminense se aproxima ainda mais do título. Por isso, não podemos pensar em derrota ou empate, somente na vitória. Dependemos apenas dos nossos resultados e vencendo todos seremos campeões", afirmou o zagueiro Gum.
Os dois times têm problemas. O atacante Éder Luís foi para a concentração com os outros jogadores, mas ainda é dúvida no Vasco. Vale lembrar que o time ainda não tem Carlos Alberto e Ramon, machucados, e Zé Roberto, suspenso.
Já o Fluminense ainda não terá Fred, Deco, Emerson e Diogo, machucados. Diguinho está suspenso. Washington vai jogar mas precisou passar por tratamento intensivo para diminuir as dores no ombro direito.

6 de novembro de 2010

Nos últimos confrontos o Vasco foi uma pedra no Caminho do Flu


Tricolor quer o título do Campeonato Brasileiro, mas terá pela frente nada menos que o algoz Vasco, o seu verdadeiro estraga-prazeres.

Os mais antigos já diziam: Fluminense x Vasco, até o fim da década de 80, era uma verdadeira barbada para o Tricolor. Porém, a partir da década de 90 essa história mudou. Por isso, para o clube das Laranjeiras se aproximar do título brasileiro terá de, amanhã, no Engenhão, romper a escrita de mais de dois anos e meio sem vencer o rival carioca.

Tudo bem que destes sete jogos que se sucederam após a última vitória tricolor (2 a 1, em23 de março de 2008, pelo Brasileiro), houve cinco empates. Entretanto, até mesmo a igualdade no marcador poderá ser fatal na reta final da competição.

Com chances remotas de classificação à Libertadores, os vascaínos preferem, primeiramente, espantar de vez o fantasma do rebaixamento.

- Espero que a reta final seja melhor para o Vasco. Ainda não estou completamente seguro em relação ao rebaixamento. Temos de somar pontos para ficarmos em situação mais confortável e honrosa. O Vasco merece algo melhor na competição - declarou o apoiador Felipe, jogador mais experiente do grupo vascaíno.

Sempre firme em suas palavras, o técnico Muricy Ramalho, do Fluminense, não é de ligar muito para escritas e números. Em sua opinião, o que vale é o momento atual, sem consultas ao passado.

- Não posso olhar em 1902, quando o Fluminense não pontuou, e me basear nisso. Quero pensar no hoje e não em coisas que passaram e não vão me ajudar no presente - declarou o treinador, que complementou:

- Clássico não tem momento, todos querem jogar e ganhar. Não tem momento bom ou ruim, todos querem ganhar e se dedicam muito para vencer - disse.

Apesar da vitória na última rodada, diante do Grêmio Prudente, por 2 a 1, o Vasco ainda busca o equilíbrio que não obteve em toda a competição. Por isso, na opinião de Felipe, nada como vencer o atual freguês para emplacar uma série de vitórias nesta reta final do Brasileirão.

- Vencer clássicos é muito importante para toda a equipe. Sabemos das dificuldades que enfrentaremos contra o Fluminense, mas temos de brigar de igual para igual com eles - declarou o camisa 6, com vários jogos contra o rival no currículo.
O JEJUM TRICOLOR DIANTE DO VASCO

A última vitória do Flu aconteceu em março de 2008: 2 a 1, pelo Estadual. De lá para cá, Vasco tem mandado.

12 ABR 2008 - Vasco 1 x 1 Fluminense » Campeonato Carioca

23 JUL 2008 - Vasco 3 x 3 Fluminense » Campeonato Brasileiro

2 NOV 2008 - Fluminense 0 x 1 Vasco » Campeonato Brasileiro

8 FEV 2009 - Fluminense 0 x 0 Vasco » Campeonato Carioca

13 FEV 2010 - Vasco 0 x 0 Fluminense » Campeonato Carioca

28 MAR 2010 - Vasco 3 x 0 Fluminense » Campeonato Carioca

22 AGO 2010 - Vasco 2 x 2 Fluminense » Campeonato Brasileiro

 

5 de novembro de 2010

Vasco 2 x 1 Prudente VÍDEO: Vasco toma susto, mas bate o lanterna Prudente com dois de Rômulo

Usando a cabeça, Rômulo leva o Vasco à vitória contra o Prudente


Equipe leva um susto no início e consegue reagir em rogo ruim, que dá sono na torcida cruzmaltina. Time paulista cada vez mais perto da Série B..

 

O Vasco venceu o Grêmio Prudente, de virada, por 2 a 1 na noite desta quinta-feira (04/11), em São Januário. Os gols do Gigante da Colina foram marcados pelo volante Romulo.
No domingo (07), o Vasco enfrenta o Fluminense, às 19h30, no Engenhão.
O jogo

O Vasco começou a partida pressionando, mas foi o Grêmio Prudente que abriu o placar logo aos nove minutos, com Adriano Pimenta. O jogador bateu forte, sem dar chances para o goleiro Fernando Prass. O gol não abalou a equipe vascaína, que continuou pressionando o adversário.
Aos 11 minutos, após cobrança de escanteio de Fagner, Cesinha subiu e cabeceou. A bola ficou com o goleiro Sidney, do Prudente. Aos 20, PC Gusmão fez sua primeira modificação na equipe: Rafael Carioca saiu para a entrada de Rafael Coelho. Aos 25 minutos, o Gigante da Colina criou a sua principal jogada de perigo com o lateral Fagner, que recebeu ótimo passe de Max e obrigou o goleiro Sidney a fazer boa defesa.
Melhor na partida, o Vasco não demorou muito para abrir o placar. Aos 29 minutos, após falta cobrada com maestria por Felipe, Romulo subiu sozinho e empatou a partida em São Januário. O gol foi o primeiro marcado pelo garoto na equipe de profissionais: Vasco 1 a 0. No lance seguinte de ataque do Vasco, dois minutos depois, o camisa 37 subiu sozinho, após outro cruzamento de Felipe, e marcou o seu segundo na partida e decretou a virada vascaína em São Januário: Vasco 2 a 1.
Bem postado defensivamente e com a vantagem no placar, o Vasco passou a tocar e a esperar um pouco mais o adversário, que aos 46 minutos obrigou o goleiro Fernando Prass a fazer uma bela defesa.