29 de janeiro de 2016

NOTICIAS VASCO DA GAMA

Guia do Carioca: sem estádios e com racha, grandes brigam por conquista

VAI COMEÇAR O CARIOCA 2016

Com Maracanã e Engenhão fora, Vasco tem São Januário como arma para defender bi estadual. Botafogo tenta primeiro título de gestão e Fla-Flu segue briga com a Ferj.

 

Com Maracanã e Engenhão fora, Vasco tem São Januário como arma para defender bi estadual. Botafogo tenta primeiro título de gestão e Fla-Flu segue briga com a Ferj

GUIA DO VASCO DA GAMA

 O jejum não incomoda mais. Depois de 12 anos, o Vasco tirou dos ombros a pressão para voltar a ser campeão e inicia o Campeonato Carioca em busca do bicampeonato. A temporada, no entanto, guarda uma missão mais importante: pela terceira vez, os vascaínos precisam lutar para retornar à elite do futebol nacional. A disputa dentro do Rio de Janeiro surge como teste para um elenco que, apesar do rebaixamento, entrou 2016 prestigiado em São Januário.

Com pouco dinheiro em caixa e apoiado no bom rendimento na reta final do Brasileirão, o Vasco preferiu apostar na base montada por Jorginho do que em reforços - ainda caça um centroavante no mercado. Do time titular no empate com o Coritiba, último compromisso em 2015, apenas Serginho não segue no clube - foi para o Sport. Nomes como Nenê e Luan foram valorizados e tiveram os contratos renovados. Caras novas são apenas duas: Yago Pikachu e Marcelo Mattos, ambos reservas durante a pré-temporada.

Em Pinheiral, no Sul do Rio de Janeiro, Jorginho começou a desenhar um Vasco que, segundo suas próprias palavras, precisa aprender a ser protagonista. Nos 12 dias de trabalho, o treinador mudou o 4-4-2 para o 4-2-3-1, com as principais surpresas no meio-campo: Julio dos Santos como primeiro volante e o jovem Mateus Pet, de somente 17 anos. Neste período, dois jogos-treinos foram realizados: vitórias por 2 a 1 sobre o Bangu com o time principal e dos reservas sobre o Barra Mansa.

Para a estreia no Carioca, domingo, às 17h (de Brasília), em São Januário, diante do Madureira, a expectativa é de que Jorginho mande para campo Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Julio dos Santos e Andrezinho; Mateus Pet, Nenê e Jorge Henrique; Riascos.

Destaques do Vasco:
 Novidade: destaque do Paysandu em 2015, Pikachu foi bem sempre que testado e briga por vaga na equipe
Ponto alto: mesmo com o rebaixamento, o clube manteve a base que perdeu somente um jogo nas últimas 15 rodadas do Brasileirão
Ponto negativo: é nítida a carência no ataque. Riascos não inspira confiança, e clube busca um centroavante no mercado
Números: com 23 títulos cariocas, o Vasco não é bicampeão desde 1993. Na ocasião, ainda levou o tri no ano seguinte.
Treinador: Jorginho começa o ano em alta depois da arrancada que quase evitou o rebaixamento e tem todo apoio de Eurico Miranda.

28 de janeiro de 2016

Thalles usa redes sociais para mostrar recuperação e comemora gol

Thalles vive esperança de ser mais utilizado no Vasco em 2016
Tido como uma das principais promessas das categorias de base do Vasco, o jovem Thalles quase foi dispensado do clube na temporada passada após um caso de indisciplina e problemas fora de campo. Com a escassez de atacantes no elenco Cruz-Maltino para esta temporada, o jogador se tornou uma das apostas do técnico Jorginho.
Thalles vem ganhando chances durante a pré-temporada e marcou um dos gols do Vasco no jogo-treino contra o Barra Mansa em Pinheiral. O atacante postou em uma rede social exaltando o bom momento neste início de ano.
“Graças a Deus comecei o ano bem. Pude ajudar a minha equipe com o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Barra Mansa no jogo-treino de hoje. Que esse seja o primeiro gol de muitos ao longo do ano. Obrigado meu Deus!”, postou.
Durante a pré-temporada, Thalles fez alguns trabalhos além da carga normal de exercícios para ficar no peso ideal. O jogador, em outro post na internet, destacou sua recuperação após momento ruim em 2015.
“Diante dos problemas, falhas e erros você aprende a amadurecer na marra. A vida é assim, um pouco bruta, mas mesmo assim você tem que erguer a cabeça e ser feliz, pois uma hora a tempestade passa e tudo se encaixa novamente” escreveu.
Thalles briga com Riascos pela vaga na equipe titular do Vasco no começo de 2016. A diretoria ainda corre atrás de reforços para o setor, mas o técnico Jorginho já adiantou que o clube não tem pressa para trazer novos nomes.

27 de janeiro de 2016

Jorginho confirma Mateus Pet; outros jovens podem descer para o sub-20

Após treinar como titular, Mateus Pet está confirmado  entre os profissionais do Vasco em 2016 
Dos garotos que participaram da pré-temporada do Vasco em Pinheiral, apenas um está definitivamente promovido à equipe profissional: Mateus Pet. O técnico Jorginho confirmou a inclusão do meio-campista de 17 anos, que treinou como titular ao longo das duas semanas no sul do Rio de Janeiro, e afirmou que os outros meninos poderão descer para os juniores de acordo com a necessidade. São eles: o lateral-esquerdo Alan Cardoso, o volante Andrey, os meias Matheus Índio e Evander e os atacantes Caio Monteiro e Renato Kayser.
Ainda assim, todos os meninos seguirão treinando entre os profissionais neste começo de ano - o goleiro Gabriel Félix e o zagueiro Kadu estouraram a idade do sub-20 e também permanecem definitivamente. A intenção da diretoria é apostar nesta geração. Uma reunião com a comissão técnica e os garotos deu o tom de que eles teriam oportunidades antes que se iniciasse busca por reforços no mercado - a exceção é a procura por novo atacante.
- Eu fiquei bastante satisfeito com a participação dos garotos nesses dias em Pinheiral. Mas, por enquanto, o Mateus Pet é o único que nós vamos manter e não retorna para os juniores. Os outros continuam treinando e podem, caso precisem, jogar pelo Sub-20, como é o caso do Matheus Índio, do Gabriel Félix, do Evander... Mas eu estou satisfeito com todos. O Mateus continua e não desce novamente para os juniores - afirmou Jorginho.
Ao longo das duas semanas em Pinheiral, os garotos tiveram diferentes níveis de destaque. Mateus Pet foi titular e mostrou desenvoltura; Matheus Índio apareceu bem em coletivos e provou ter qualidade técnica; Andrey mostrou bom passe e poder de marcação. Por outro lado, Evander, um dos mais badalados, ainda está aquém na questão física e não teve tantas chances. Nomes como Caio Monteiro e Renato Kayser também foram pouco aproveitados.
Na maior parte dos trabalhos no gramado, Jorginho dividiu o elenco em três: o time titular, com Pet, o reserva, com aparições esporádicas de Alan Cardoso, Andrey, Kadu, Evander e Índio; e o terceiro grupo, composto pelos jovens, que faziam um trabalho à parte em campo reduzido. Eventualmente, eles compunham outra equipe para participar de coletivos ou treinos táticos.

Após falta de gols em 2015, Jorge Henrique projeta time mais ofensivo

orge Henrique, atacante do Vasco (Foto: Felippe Costa)
O time do Vasco será mais ofensivo em 2016. A afirmação foi feita por Jorge Henrique durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira, em São Januário. Um dos piores ataques do Campeonato Brasileiro com apenas 28 gols, apenas dois a mais do que Joinville, que terminou na lanterna, o Vasco busca apagar a má impressão deixada e usa a pré-temporada para calibrar a pontaria. Para o atacante, o período de trabalho também vem fazendo com que o grupo fique ainda mais entrosado.

- Ano passado deixamos a desejar na parte ofensiva e tenho certeza que esse ano será diferente. O treinamento é para errar, insistir e estamos fazendo isso. O grupo está se conhecendo ainda mais. Sei como o Andrezinho gosta de jogar, o Nenê...O Jorginho está tendo tempo para trabalhar.

Enquanto não ganha um atacante, Jorginho trabalha com os atletas que permaneceram e os incentiva bastante, como nos casos de Riascos e Thalles. Além deles, o técnico ainda conta com Eder Luis, que, depois de um grave problema no joelho, conseguiu realizar a pré-temporada normalmente e surge como boa opção. Para deixar a equipe ainda mais ofensiva, Julio dos Santos foi testado como segundo volante.

- Como nós tivemos a contusão do Diguinho e o (Marcelo) Mattos precisava ficar mais um tempo treinando, coloquei o Julio dos Santos. Sabemos da qualidade do Julio. É um jogador que se coloca muito bem e está crescendo cada vez mais. Temos a opção de ter um meio de campo extremamente de qualidade - disse Jorginho ainda em Pinheiral.

O Vasco estreia no Campeonato Carioca no dia 31 de janeiro, contra o Madureira, em São Januário, às 17h (de Brasília). 


3.ªAno na serie B do Brasileirão.

assim não da né Vascão segura a onda ai, e vamos forte pra 1.ª Divisão ..!
Wanderley já esta com o Coração partido..!
avante vasco.....27/01/2016

14 de setembro de 2014

Em Manaus, torcedores fazem plantão em frente ao hotel do Vasco

Adicionar legenda


Gigante da Colina está na capital amazonense desde a madrugada deste domingo. Cruz-Maltino encara Oeste, na terça, pela 23ª rodada da Série B, na Arena Amazônia,

 O Vasco da Gama chegou na madrugada deste domingo em Manaus, onde ficará até terça, dia que enfrentará o Oeste, às 20h50 (21h50 de Brasília), pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, na  Arena Amazônia. Apesar de tímida, a torcida Cruz-Maltina não titubeou e fez campana em frente ao hotel, na Zona Centro-sul da capital, desde a chegada do time ao local.

De carro ou de ônibus, não importava. O mais significativo era chegar ou pelo menos ver os ídolos do Gigante da Colina de perto. Foi o que fez um grupo formado por torcedores de inúmeros bairros manauaras. “Isso é amor puro pelo Vasco”, disse a estudante Layanny Santos, de 16 anos.
Ao lado dela, a prima Luana Tavares, de 23 anos, também era só empolgação. Para ela, mesmo que não consiga um registro com o seu ídolo, o técnico Joel Santana, ela aposta em uma vitória gorda dentro da Arena Amazônia.
- O Vasco é uma forma maior que palpita dentro de mim. Amo de montão. Todo o time é amado. Porém, gosto mesmo é do papai Joel. Seja bem vindo Joel. Espero conseguir uma foto com ele. Porém, se não for possível eu sei que o meu Vascão vencerá o Oeste por 3 a 1. Estou confiante no grupo e no Joel – reiterou.

7 de setembro de 2014

Após observar treino, Joel promete muito trabalho para levar Vasco à elite..!

Joel observa treino do Vasco no CFZ
Joel Santana concede primeira coletiva no retorno ao Vasco

Técnico é apresentado na manhã deste domingo, no CFZ, e diz estar feliz com o acerto, mas não com a situação do time da Colina

 

Após 10 anos longe do Vasco, Joel Santana retornou e, neste domingo, concedeu sua primeira entrevista coletiva como o novo técnico cruz-maltino. A quilômetros de São Januário, no CFZ, onde o "Papai" apenas observou o treinamento comandado pelo auxiliar Marcelo Sales e o preparador físico Ronaldo Torres, o treinador, sentado entre Roberto Dinamite e Rodrigo Caetano, chegou dizendo que o momento é de muito trabalho para levar o Vasco de volta à elite do futebol brasileiro.
- Não é hora de ficar falando muito, é hora de trabalhar, trabalhar e trabalhar para, no fim do ano, estar em uma situação mais confortável. Estamos felizes, mas não estamos satisfeitos. Para isso, nós temos que fazer mais ainda. Já passei outras vezes por situações difíceis e conseguimos sair. É uma obrigação nossa. Vamos sair. Venho mais uma vez feliz e satisfeito, com uma energia como se tivesse começando agora. O clube sempre me deu a mão. O meu histórico já conhecem - afirmou o comandante.
Joel, que inicia sua quinta passagem por São Januário, falou ainda que a gratidão e o conhecimento do clube foram fundamentais para que ele aceitasse o desafio de assumir o clube a três meses do fim da Série B do Campeonato Brasileiro.
- Conheço um pouco essa casa. Dormi muitas vezes embaixo da arquibancada, feliz da vida, por isso estou aqui. Sou grato. Muito do que aconteceu comigo, agradeço a esse clube. Vamos tentar mais uma vez chegar a um momento mais tranquilo no fim do ano, estar onde temos que estar.

Joel Santana assinou contrato até 31 de dezembro deste ano. A negociação foi conduzida diretamente pelo presidente do Vasco, Roberto Dinamite. Joel treinou o mandatário numa de suas passagens pelo clube e tem boa relação com o ex-atacante, que está em fim de mandato – enquanto a Justiça não julgar a liminar que o mantém no poder, Dinamite é presidente até as eleições de 11 de novembro.
Houve resistências internas ao nome de Joel, mas Dinamite resolveu seguir em frente ainda assim. A escassez do mercado e a impossibilidade de acerto com as opções preferenciais - como no caso de Oswaldo de Oliveira - abriram caminho para o acerto do veterano treinador de 65 anos. O primeiro contato havia sido feito logo após o pedido de demissão de Adilson. Joel, depois, esperou outra ligação e se irritou com a aproximação do acerto do Vasco com Enderson Moreira, que acabou não se concretizando.
O treinador retorna à Colina após quase uma década. Em sua última passagem, em 2005, Joel foi demitido após a eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil com uma derrota em casa para o Baraúnas (3 a 0), em abril daquele ano. O último clube do treinador foi o Bahia, numa curta passagem em 2013: em pouco mais de um mês, entre abril e maio, comandou o Tricolor em sete partidas, com duas vitórias, três empates e duas derrotas. A última delas, a goleada de 7 a 3 para o arquirrival Vitória, na primeira partida da final do estadual, culminou com a sua saída.
Jogador do Vasco na década de 70 (foi campeão carioca em 1970 e brasileiro em 1974), Joel Santana vai comandar o time pela quinta vez na carreira (as passagens anteriores foram em 1986/1987, 1992/1993, 2000/2001 e 2004/2005). Como técnico, conquistou dois estaduais (1992 e 1993), a Copa João Havelange em 2000 e a Copa Mercosul neste mesmo ano – os dois últimos títulos depois de substituir Oswaldo de Oliveira na reta final das competições.

VASCO VENCE O AMÉRICA-MG E VOLTA AO G4

jogo duro no Estádio Independência, em Minas Gerais. Com a vitória importantíssima, o time de São Januário entra no G4 e sobe para a quarta colocação do Campeonato Brasileiro da Série B.
O Jogo
A partida começou com a equipe do América-MG partindo para cima do time de São Januário. Logo na primeira oportunidade, no primeiro minuto de jogo, Renan Oliveira fez um bom lançamento para Willians, que chutou a bola para o fundo da rede, abrindo o placar no Estádio Independência. América-MG 1x0 Vasco.
Após o primeiro tento, os vascaínos buscaram mais o jogo e começaram a armar ataques perigosos, mas ao mesmo tempo, tentavam se defender dos contra-ataques dos adversários. Os mineiros chegaram perto de ampliar aos seis minutos com Willians, o autor do gol. Desta vez, o atacante serviu Renan Oliveira, que tentou encobrir o goleiro Diogo Silva, mas a bola bateu no travessão e foi para fora.
Empurrado pela torcida vascaína presente no Horto, o Vasco começou a pressionar o América-MG em seu campo de defesa. Fato que fez o jogo tomar outros caminhos, a favor do Gigante da Colina. Aos treze minutos, Maxí Rodrigues cobra falta e a defesa americana corta. Na rebatida, Obina toca de calcanhar para trás e a bola sobra para Douglas Silva, que inteligentemente, cabeceia a bola para o fundo do gol, empatando a partida. América-MG 1x1 Vasco.
O jogo começou a ficar quente e o “Coelho” recuou e deu espaços para o Gigante da Colina. Após o susto do primeiro gol, o time de São Januário se acertou em campo e começou a pressionar os adversários. Aos 23 minutos, Douglas manda na área, Thalles Divide com dois jogadores e a bola sobra para o atacante, que chuta bem e vira o jogo para os cruzmaltinos. América-MG 1x2 Vasco.
Com a virada, o América-MG resolveu partir para o ataque em busca do prejuízo. Com contra-ataques perigosos, os mineiros conseguiram encurralar o Vasco no seu campo defensivo. Depois de Doriva perder um gol aos 27 minutos, e Girotto também não aproveitar a oportunidade aos 36 minutos, Obina aproveitou um bom lançamento pela direita, driblou o goleiro Diogo Silva e tocou a bola para o fundo da rede, empatando novamente o confronto no Estádio Independência. América-MG 2x2 Vasco.
Os donos da casa tomaram conta do jogo e foram em busca da virada, mas não tiveram sucesso. O primeiro tempo terminou com o placar igual: 2 a 2.
Vasco melhora no segundo tempo e define a partida
A segunda etapa da partida começou do mesmo jeito que terminou: Sem descanso e com muita correria. As duas equipes buscaram jogadas de ataque e não seguraram o jogo. As jogadas pela direita e pelo meio com Thalles causavam muito perigo para o América-MG, que respondia com Obina. O Gigante da Colina melhorou na qualidade do toque de bola com Douglas no comando do meio campo e começou a assustar mais os americanos.
Aos 19 minutos, Maxí Rodriguez deu lugar ao atacante Rafael Silva, que entrou e já quase colocou o Vasco na frente novamente no placar. Em boa jogada pela direita, o jogador chutou forte e a bola passou raspando no gol do goleiro Fernando Leal.
O Vasco melhorou na partida e começou a comandar as ações do jogo. O time de São Januário utilizou bem os laterais Lorran e Diego Renan nos ataques, resultando em muito perigo ao América-MG. Aos 31 minutos, Pedro Ken recebeu um excelente passe de Thalles, após linda jogada, mas o volante parou na excelente defesa do goleiro mineiro.
A superioridade dos vascaínos foi mostrada no placar aos 35 minutos. De falta, o zagueiro Rodrigo chutou forte, a bola desviou na barreira e pegou Fernando Leal no contrapé, não dando chances de defesa. Após o gol do Vasco, o "Coelho" foi para o tudo ou nada, mas não obteve êxito nos ataques. Final: América-MG 2x3 Vasco.
O Gigante da Colina enfrenta o Luverdense na próxima terça-feira (09/09), pelo Brasileiro. O jogo acontece em São Januário, às 19h30.
FICHA TÉCNICA: AMÉRICA-MG 2X3 VASCO
Local: Estádio Independência, Minas Gerais
Data: 06/09/2014 – 16h10
Árbitro: Alinor Silva da Paixão
Auxiliares: Fábio Rodrigo Rubinho e Joadir Leite Pimenta
Cartões amarelos: América-MG: Andrei Girotto; Vasco: Guiñazu, Pedro Ken, Thalles e Diego Renan
Gols: América-MG: Willians (1 min/1º Tempo), Obina (41 min/1º Tempo); Vasco: Douglas Silva (13 min/1º Tempo), Thalles (23 min/1º Tempo) e Rodrigo (35 min/2º Tempo)
América-MG: Fernando Leal, Pablo, André, Adalberto, Gilson, Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Doriva (Raul), Renan Oliveira (Patrick), Willians e Obina (Junior Negão). Técnico: Moacir Júnior
VASCO: Diogo Silva, Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva, Lorran, Guiñazu, Aranda, Pedro Ken (Rafael Vaz), Douglas (Dakson), Maxi Rodríguez (Rafael Silva) e Thalles. Técnico: Jorge Luiz

26 de agosto de 2014

Ferj sorteia tabela do Carioca 2015: veja contra quem o seu time estreia

Rubens Lopes (à direita) sorteia tabela do Carioca 2015

Primeira rodada do estadual terá os seguintes confrontos: Botafogo x Boavista, Fluminense x Friburguense, Macaé x Flamengo e Cabofriense x Vasco

 

A Ferj sorteou na tarde desta terça-feira a tabela do Campeonato Carioca de 2015. Em uma cerimônia na sede da entidade, no Rio de Janeiro, ficou definido que Botafogo e Fluminense irão estrear em casa enquanto Flamengo e Vasco iniciarão a disputa como visitantes.
O campeonato terá a mesma fórmula da edição desta temporada: os 16 clubes se enfrentam em turno único, em 15 rodadas. O primeiro colocado vencerá a Taça Guanabara, algo simbólico, e terá a vantagem do empate no mata-mata. Os quatro primeiros disputarão semifinal e final do título estadual. Tudo começa em 1º de fevereiro e termina em 3 de maio. De acordo com a Ferj, 70% dos jogos serão aos finais de semana - horários e estádio ainda não estão definidos.
- Conseguimos dar os 30 dias de férias e mais o mês todo de janeiro de pré-temporada aos clubes. É um avanço - destacou o presidente da Ferj, Rubens Lopes.
Por acordo, os quatro  grandes clubes tem oito mandos de campo. Dos restantes, os melhores classificados em 2014, terão igualmente um mando a mais. Os clássicos, a pedido da detentora dos direitos de transmissão, serão nas seguintes rodadas: sexta, sétima, oitava, 11º, 12º e 14º.
Debates serão realizados
O clima da reunião foi tranquilo. Dos quatro grandes, apenas o Vasco não se fez presente. Rubens Lopes, porém, disse ter sido comunicado de que a direção do presidente Roberto Dinamite continua representando o clube - a Justiça ainda não se manifestou sobre a liminar que o manteve no poder do clube.
- A diretoria mandou documentos confirmando que Roberto Dinamite ainda é o presidente. Mas  não explicaram o motivo de não terem vindo. Deve ser porque tem jogo (contra o ABC, pela Copa do Brasil) - disse Rubens Lopes.
Uma série de encontros foi marcada para debater questões do campeonato: horário das partidas (9 de setembro), preços dos ingressos (11 de setembro), promoção do campeonato na mídia (15 de setembro) e condições dos estádios (16 de setembro) compõe a agenda.
A primeira rodada do Carioca 2015:
Botafogo x Boavista
Fluminense x Friburguense
Macaé x Flamengo
Cabofriense x Vasco
Resende x Bonsucesso
Tigres x Nova Iguaçu
Barra Mansa x Volta Redonda
Bangu x Madureira

25 de agosto de 2014

Lesão, entrosamento e boa estreia: os fatores para a sequência de Maxi..!

Maxi teve boa atuação contra o Icasa

Com Dakson fora, entendimento com Kleber e partida elogiada, reforço deve jogar ao lado de Douglas: “Vamos encontrar solução”, diz Adilson.

 

Na dramática reta final do Vasco em 2013 - que terminou de forma trágica com o segundo rebaixamento e a batalha das arquibancadas em Joinville -, o técnico Adilson Batista lembra bem do confronto com o Grêmio. Capitão da América do tricolor gaúcho campeão da Libertadores de 1995, o atual treinador do Vasco viu do outro lado Kleber, seu ex-atacante no Cruzeiro vice da Libertadores de 2009, e o jovem meia uruguaio Maxi Rodríguez, que entrou no segundo tempo naquela partida - 1 a 0 para o Grêmio, gol de cabeça do zagueiro Rhodolfo - e quase fez um golaço depois de driblar Sandro Silva. A dupla voltou à ação na frente do treinador pela Série B. Contra o Icasa, em Juazeiro do Norte, apesar do 1 a 1, Kleber e Maxi criaram boas jogadas, tabelaram e mostraram entrosamento. Pela entrevista depois do jogo, Adilson está inclinado a formar um trio com o uruguaio e os titulares Gladiador e Douglas.
Depois do frustrante empate contra o time cearense, o treinador chegou a brincar e listou jogadores que os jornalistas poderiam questioná-lo para começar atuando na equipe do Vasco. “Não dá para jogar com 12”, ironizou o treinador ao citar Maxi, Douglas, Dakson, Edmilson, Kleber e Thalles, que retorna da seleção sub-20 e também está à disposição do treinador para a partida contra o ABC. Como Maxi não jogou a Copa do Brasil este ano, ele pode atuar na competição nacional. Mas o entrosamento recente com Kleber e um espontâneo que surgiu no primeiro tempo com a companhia de Montoya agradaram ao técnico.
- Eu falei antes que os dois (Kleber e Maxi) já trabalharam juntos. Lembramos do Maxi entrando contra a gente ano passado, naquele 1 a 0. A gente dá um jeito de arrumar, importante que a gente qualifique o grupo, ficamos contente com mais essa opção - disse o treinador do Vasco.
Adilson imaginava que Maxi faria até 70 minutos de partida. O uruguaio de 23 anos jogou pouco este ano. No Gauchão foram 11 jogos - seis vezes de titular, cinco como reserva e dois gols marcados. Pelo Brasileiro, Maxi saiu quatro vezes do banco até ser emprestado ao Vasco, que já tem o Gladiador emprestado pelos gaúchos no seu elenco. O técnico admitiu que a boa atuação pode render uma sequência logo de cara no time titular para o estrangeiro. E ao lado de Douglas, outro ex-gremista, mas com características distintas de Maxi, que é mais veloz e mais driblador que o jovem meia uruguaio.
- Pode jogar juntos, claro (Douglas e Maxi). Ele demonstrou isso. Não vejo problema nenhum. Só que tem que ocupar espaço, saber se posicionar sem a bola. É possível, vamos encontrar uma solução - disse o treinador, que fez um ressalva do cansaço do uruguaio e da falta de recomposição no fim da partida.

21 de agosto de 2014

Vasco da Gama completa 116 anos de vida nesta quinta-feira


O dia será especial para dezenas de milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. Pioneiro desde sua fundação, o Club de Regatas Vasco da Gama completa nesta quinta-feira (21/08) 116 anos de vida. Para festejar a importante data, o Site Oficial preparou um material que destaca os principais momentos da história cruz-maltina.
Fundação do clube e primeiras conquistas
No dia 21 de agosto de 1898, sessenta e dois rapazes, em sua maioria portugueses, reuniram-se em uma sala da Sociedade Dramática Filhos de Talma, no bairro da Saúde, decididos a criar uma associação dedicada à prática do remo. Inspirados nas celebrações do quarto centenário da descoberta do caminho marítimo para as Índias, os rapazes batizaram a nova agremiação com o nome do heróico português que alcançara tal feito. Nascia, assim, a grandiosa trajetória do Club de Regatas Vasco da Gama.
Filiado à União de Regatas, o Vasco estreou em competições oficiais no dia 4 de junho de 1899, na enseada de Botafogo. Apresentando-se com uniforme negro, com faixa diagonal branca e a cruz-de-malta no centro, os remadores vascaínos conseguiram a primeira vitória do clube em uma competição esportiva. Foi justamente no 1º páreo, na categoria júnior, com a baleeira “Volúvel”, conduzida a seis remos. Em 1904, o Vasco inaugurava sua trajetória de pioneirismo. Pela primeira vez na História dos clubes esportivos do Brasil, um não-branco é eleito presidente. Após as eleições, os vascaínos tiveram a honra, em uma época em que o racismo era prática comum no esporte, de conduzir o mulato Cândido José de Araújo ao degrau mais alto do clube. Candinho, como era carinhosamente chamado, presidiu o Vasco, em seu primeiro mandato, de agosto de 1904 a agosto de 1905. Reeleito, permaneceu no cargo até agosto de 1906. Foi durante seu mandato que o clube conquistou o primeiro campeonato de remo de sua história.
Na regata de 24 de setembro de 1905, quando foi inaugurado o Pavilhão da Enseada de Botafogo, construído pela Prefeitura do então Distrito Federal, o Vasco conquistou o seu primeiro campeonato de remo do Rio de Janeiro. O Pavilhão era uma elegante estrutura de ferro, com arquibancadas, tribuna de honra, buffet e dois coretos para bandas de música. Foi um domingo de gala, que contou com a presença de Rodrigues Alves, então presidente da República, e de altos oficiais da Armada Portuguesa, principalmente os da “Canhoneira Pátria”. Diante de platéia tão ilustre, as equipes do Vasco triunfaram em cinco páreos, incluindo os dois mais importantes: o do Campeonato do Rio de Janeiro, com o yole a oito remos “Procelária”, e o dedicado ao benemérito Prefeito Francisco Pereira Passos. No ano seguinte, na regata de 26 de agosto de 1906, o Vasco conquistaria o bicampeonato carioca de remo.
Criação do departamento de futebol
Após remadas de sucesso, o Vasco, por sua grandeza, sentiu necessidade de cravar a bandeira cruzmaltina em outras modalidades esportivas. Por conta desse desejo de expansão, surgiu, então, o interesse em formar um time de futebol. No dia 26 de novembro de 1915, os vascaínos resolveram se fundir ao Luzitânia SC, clube dedicado ao futebol e que, até então, somente admitia portugueses em seus quadros. Após a fusão, o Vasco da Gama filiou-se à Liga Metropolitana para participar da temporada de 1916. Ao dar os seus primeiros passos na Terceira Divisão, o Vasco começava a construir a História de um dos clubes mais importantes do futebol brasileiro. Porém, a estréia nos campos não foi das mais animadoras, com derrota de 10 a 1 para Paladino FC, em 3 de maio de 1916. Adão Antônio Brandão foi o autor do nosso primeiro gol.
No dia 29 de outubro de 1916, o Vasco da Gama obteve a sua primeira vitória no futebol. O Gigante da Colina ganhou o River por 2 a 1, no campo do São Cristóvão, pela Terceira Divisão da Liga Metropolitana. Candido Almeida e Alberto Costa Júnior foram os autores dos gols vascaínos. Em 1922, o Vasco, já na Série B da primeira divisão da Liga Metropolitana, sagrou-se campeão e conquistou o direito de disputar a promoção à Série A numa partida extra contra o último colocado da Série A, o São Cristóvão. O resultado de 0 a 0 garantiu ao Vasco a participação na elite do futebol carioca no ano seguinte.
Os Camisas Negras
O lugar que o Vasco da Gama ocupa na elite do futebol brasileiro tem a marca gloriosa do time conhecido como os camisas negras que, em 1923, com uma campanha arrasadora (11 vitórias, dois empates e apenas uma derrota), conquistou o primeiro titulo de campeão carioca de sua História. Com o uniforme preto – ainda sem a faixa diagonal – de gola branca e com uma cruz vermelha, semelhante à da Ordem de Cristo, no lado esquerdo do peito, Nélson, Leitão e Mingote; Nicolino, Claudionor e Artur; Paschoal, Torterolli, Arlindo, Cecy e Negrito foram os 11 vascaínos abusados, alguns deles negros e mulatos, que quebraram definitivamente a hegemonia de América, Fluminense, Botafogo e Flamengo, clubes nos quais atuavam somente jogadores brancos. Esses pioneiros deixaram claro, com a conquista do Carioca daquele ano, que o Vasco chegava não apenas para se transformar em um dos gigantes do esporte nacional, mas, sobretudo, para romper preconceitos e ajudar o futebol a ganhar dimensão nacional. Até a ascensão do Vasco havia, no Rio, uma linha divisória que separava os grandes clubes da Zona Sul – Fluminense, Botafogo e Flamengo – das pequenas agremiações que se espalhavam pelos subúrbios da cidade. O máximo que os grandes permitiam à Zona Norte, até aquele momento, era ter o América em seu convívio, como o representante da elite tijucana. As grandes partidas se realizavam no ambiente refinado, de maneirismos ingleses, estádio do Fluminense Football Club, em Laranjeiras, diante de platéias que exibiam chapéus, bengalas e vestidos longos.
Mas, no outro lado da cidade, nos campos suburbanos, o Vasco iniciava sua arrancada. Em apenas seis anos os vascaínos deixaram os degraus inferiores e chegaram à Primeira Divisão da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (LMDT), prontos para disputar e ganhar o campeonato de 1923. A explicação desse rápido sucesso estava nos negros, mulatos e brancos, pobres e bons de bola, que o Vasco havia recrutado nos campos de subúrbio, numa época em que o futebol era oficialmente amador. Para mantê-los no time, comerciantes portugueses os registraram como empregados em seus estabelecimentos. Era a maneira de burlar a exigência do amadorismo, que estava com os dias contados. Registros comprovam que o pagamento a jogadores já era prática corrente em 1915. Junto com as vitórias sobre os pequenos e os representantes da elite (Fluminense, Flamengo, Botafogo e América, vencidos em série) surgiu o apelido de camisas negras, dado pela imprensa àquele time da Zona Norte, que ia adquirindo fama de imbatível. A equipe tinha como técnico o uruguaio Ramón Platero, que chegara ao Rio com a novidade da preparação física. Na campanha irresistível dos camisas negras, o 8 de julho de 1923 viria a se tornar uma data histórica. Nesse dia, o Vasco entrou no campo de Laranjeiras para enfrentar o Flamengo, na terceira rodada do returno. Derrotados anteriormente pelos vascaínos, Fluminense, Botafogo e América uniram suas torcidas à flamenguista. Todos contra um, era a hora da revanche. A partida foi disputadíssima. O Flamengo vencia por 3 a 2, quando nos minutos finais o ponta-direita Paschoal marcou o que seria o gol de empate. Mas o juiz Carlito Rocha, que mais tarde seria presidente do Botafogo, anulou o gol, que para muitos foi legítimo. A derrota não impediu que o Vasco levasse a taça de campeão, com vitória de 3 a 2 sobre o São Cristóvão, depois de estar perdendo por dois gols. Como era de hábito no time comandado por Ramón Platero, a virada aconteceu no segundo tempo. O medo de que os camisas negras repetissem a façanha no ano seguinte levou os grandes clubes a abandonar a Liga Metropolitana, em 1924. Fluminense, Botafogo e Flamengo, com apoio do Bangu e do São Cristóvão, criaram a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (AMEA). Os estatutos da entidade continham cláusulas absurdas, nas quais ficava evidente a falsa nobreza do alegado espírito amador. O impedimento à inscrição de jogadores sem profissão definida e analfabetos tinha como alvo a vitoriosa equipe do Vasco, que reunia negros e pobres. Assim como o veto ao ingresso na AMEA de clubes que não tivessem estádios.

FELIZ ANIVERSÁRIO! VASCO COMPLETA 116 ANOS HOJE

Adicionar legenda
O dia será especial para dezenas de milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. Pioneiro desde sua fundação, o Club de Regatas Vasco da Gama completa nesta quinta-feira (21/08) 116 anos de vida. Para festejar a importante data, o Site Oficial preparou um material que destaca os principais momentos da história cruz-maltina.
Fundação do clube e primeiras conquistas
No dia 21 de agosto de 1898, sessenta e dois rapazes, em sua maioria portugueses, reuniram-se em uma sala da Sociedade Dramática Filhos de Talma, no bairro da Saúde, decididos a criar uma associação dedicada à prática do remo. Inspirados nas celebrações do quarto centenário da descoberta do caminho marítimo para as Índias, os rapazes batizaram a nova agremiação com o nome do heróico português que alcançara tal feito. Nascia, assim, a grandiosa trajetória do Club de Regatas Vasco da Gama.
Filiado à União de Regatas, o Vasco estreou em competições oficiais no dia 4 de junho de 1899, na enseada de Botafogo. Apresentando-se com uniforme negro, com faixa diagonal branca e a cruz-de-malta no centro, os remadores vascaínos conseguiram a primeira vitória do clube em uma competição esportiva. Foi justamente no 1º páreo, na categoria júnior, com a baleeira “Volúvel”, conduzida a seis remos. Em 1904, o Vasco inaugurava sua trajetória de pioneirismo. Pela primeira vez na História dos clubes esportivos do Brasil, um não-branco é eleito presidente. Após as eleições, os vascaínos tiveram a honra, em uma época em que o racismo era prática comum no esporte, de conduzir o mulato Cândido José de Araújo ao degrau mais alto do clube. Candinho, como era carinhosamente chamado, presidiu o Vasco, em seu primeiro mandato, de agosto de 1904 a agosto de 1905. Reeleito, permaneceu no cargo até agosto de 1906. Foi durante seu mandato que o clube conquistou o primeiro campeonato de remo de sua história.
Na regata de 24 de setembro de 1905, quando foi inaugurado o Pavilhão da Enseada de Botafogo, construído pela Prefeitura do então Distrito Federal, o Vasco conquistou o seu primeiro campeonato de remo do Rio de Janeiro. O Pavilhão era uma elegante estrutura de ferro, com arquibancadas, tribuna de honra, buffet e dois coretos para bandas de música. Foi um domingo de gala, que contou com a presença de Rodrigues Alves, então presidente da República, e de altos oficiais da Armada Portuguesa, principalmente os da “Canhoneira Pátria”. Diante de platéia tão ilustre, as equipes do Vasco triunfaram em cinco páreos, incluindo os dois mais importantes: o do Campeonato do Rio de Janeiro, com o yole a oito remos “Procelária”, e o dedicado ao benemérito Prefeito Francisco Pereira Passos. No ano seguinte, na regata de 26 de agosto de 1906, o Vasco conquistaria o bicampeonato carioca de remo.
Criação do departamento de futebol
Após remadas de sucesso, o Vasco, por sua grandeza, sentiu necessidade de cravar a bandeira cruzmaltina em outras modalidades esportivas. Por conta desse desejo de expansão, surgiu, então, o interesse em formar um time de futebol. No dia 26 de novembro de 1915, os vascaínos resolveram se fundir ao Luzitânia SC, clube dedicado ao futebol e que, até então, somente admitia portugueses em seus quadros. Após a fusão, o Vasco da Gama filiou-se à Liga Metropolitana para participar da temporada de 1916. Ao dar os seus primeiros passos na Terceira Divisão, o Vasco começava a construir a História de um dos clubes mais importantes do futebol brasileiro. Porém, a estréia nos campos não foi das mais animadoras, com derrota de 10 a 1 para Paladino FC, em 3 de maio de 1916. Adão Antônio Brandão foi o autor do nosso primeiro gol.
No dia 29 de outubro de 1916, o Vasco da Gama obteve a sua primeira vitória no futebol. O Gigante da Colina ganhou o River por 2 a 1, no campo do São Cristóvão, pela Terceira Divisão da Liga Metropolitana. Candido Almeida e Alberto Costa Júnior foram os autores dos gols vascaínos. Em 1922, o Vasco, já na Série B da primeira divisão da Liga Metropolitana, sagrou-se campeão e conquistou o direito de disputar a promoção à Série A numa partida extra contra o último colocado da Série A, o São Cristóvão. O resultado de 0 a 0 garantiu ao Vasco a participação na elite do futebol carioca no ano seguinte.

Martín Silva é convocado e desfalca o Vasco na abertura do returno.!

Martín foi convocado novamente para a seleção do Uruguai Flickr do Vasco

Goleiro retorna ao time no jogo desta sexta-feira contra o Icasa, mas fica de fora contra o América-MG e Luverdense para servir à seleção do Uruguai

O goleiro do Vasco Martín Silva vai desfalcar o time em mais duas rodadas do time no Brasileiro. Ausente por convocações da seleção uruguaia e por conta de problemas pessoais - pelas complicações do nascimento da filha Pillar -, o jogador vai servir à seleção uruguaia novamente. Contra o América-MG e o Luverdense, nas duas primeiras rodadas do returno, nos dias 6 e 8 de setembro, Martín estará fora para atuar pelo Uruguai contra o Japão e a Coreia do Sul.
Diogo Silva, apesar das críticas dos torcedores do Vasco, deve permanecer como substituto imediato do goleiro uruguaio. Nesta quinta, Martín viajou com seu compatriota Maxí Rodriguez para Juazeiro do Norte (CE), onde nesta sexta o time enfrenta o Icasa. Rafael Copetti, um dos reservas ao lado de Jordi, retornou ao Rio, junto com o meia Douglas.
Martín atuou em 28 das 42 partidas do Vasco no ano. Convocado para a Copa do Mundo e amistosos do Uruguai, o goleiro ainda vive um drama pessoal com o estado de saúde da filha. O técnico Óscar Tabárez, do Uruguai, chamou o goleiro vascaíno para os jogos contra o Japão e a Coreia do Sul, nos dias 5 e 8 de setembro.

 

19 de agosto de 2014

Terceiro ensaio: Musa do Vasco

Débora Araújo , MUSA DO VASCO
Débora Araújo.

MUSA.

Débora Araújo
idade
27 anos
cidade
Rio de Janeiro
parte do corpo que mais gosta
pernas
jogador preferido
Juninho Pernambucano
jogador mais bonito
Pedro Ken
jogo inesquecível
Vasco 4 x 3 Palmeiras de virada, decisão da Mercosul
por que merece ser a musa do brasileirão
Porque quero muito e sou apaixonada por futebol
O que você acha de
Débora Araújo?
Que beleeeza
Haaaja Coração
Camisa 10
Artilheira
Seleção
Campeã

Dunga convoca dupla do Cruzeiro e mantém 10 jogadores da Copa-2014

Dunga divulga lista com seis jogadores que atuam em clubes brasileiros

Treinador chama Everton Ribeiro e Ricardo Goulart para amistosos contra Colômbia, no dia 5 de setembro, em Miami, e o Equador, no dia 9, em Nova Jersey

 

O técnico Dunga anunciou nesta terça-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, a sua primeira lista de convocados da seleção brasileira. Entre as novidades, o treinador chamou o meia Everton Ribeiro e o atacante Ricardo Goulart, que vêm se destacando com a camisa do Cruzeiro, para os amistosos contra a Colômbia, em 5 de setembro, em Miami, e Equador, no dia 9, em Nova Jersey. Além disso, ele manteve 10 jogadores que disputaram a Copa do Mundo de 2014.
Dos jogadores que tiveram no Mundial, a ausência mais sentida foi a de Thiago Silva, que sofreu uma lesão muscular em amistoso do PSG na semana passada e não tem condições físicas. Jefferson, David Luiz, Maicon, Luiz Gustavo, Fernandinho, Ramires, Oscar, Hulk, Willian e Neymar são os jogadores que estiveram na Copa e foram convocados nesta terça por Dunga.
- Pela lista, vocês viram que o leque da Seleção abriu. Para os que foram para a Copa e não estiveram nesta lista, as portas estão abertas. Mas, ao mesmo tempo, esses que foram chamados não estão garantidos nas futuras convocações. Fomos buscando posição por posição. Tem os machucados que não puderam vir e escolhemos os que estão mais adaptados. Ainda é muito cedo para definir. Temos que experimentar neste momento e dar espaço aos jogadores - disse Dunga, na coletiva.
Confira a lista completa:
Goleiros:Jefferson (Botafogo) e Rafael Cabral (Napoli).
Zagueiros:David Luiz(PSG), Marquinhos (PSG), Gil (Corinthians) e Miranda (Atlético de Madrid).
Laterais:Maicon (Roma), Filipe Luis (Chelsea), Alex Sandro (Porto) e Danilo (Porto).
Meio-campistas: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Elias (Corinthians), Fernandinho (Manchester City), Ramires (Chelsea), Everton Ribeiro (Cruzeiro) e Oscar (Chelsea).
Atacantes:Hulk (Zenit), Ricardo Goulart (Cruzeiro), Willian (Chelsea), Neymar (Barcelona), Philippe Coutinho (Liverpool) e Diego Tardelli (Atlético-MG).

18 de agosto de 2014

Sorteio define os mandos de campo nas oitavas de final da Copa do Brasil

Sorteio na CBF definiu os mandos de campo das  
 

Ceará, ABC, Flamengo, Atlético-PR, Santa Rita-AL, Atlético-MG,
Corinthians e Santos vão jogar o segundo e decisivo jogo em casa

 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou no início da tarde desta segunda-feira (18), na sede da entidade, o sorteio que definiu os mandos de campo dos confrontos válidos pelas oitavas de final da Copa do Brasil deste ano. Botafogo, Vasco, Coritiba, América-RN, Cruzeiro, Palmeiras, Bragantino e Grêmio farão o primeiro duelo em casa. Ceará, ABC, Flamengo, Atlético-PR, Santa Rita-AL, Atlético-MG, Corinthians e Santos decidirão a vaga, na segunda partida, nos seus domínios. Os jogos de ida acontecerão dias 27 e 28 de agosto. De acordo com a CBF, é preciso um período de preparação para evitar ocorrer que times da mesma cidade joguem no mesmo dia na mesma praça. Mais cedo, um outro sorteio estabeleceu as partidas desta fase da competição.
Desde 2013 a Copa do Brasil passou a ser disputada durante toda a temporada do futebol brasileiro, dando espaço para que os times que disputaram a Taça Libertadores no primeiro semestre entrem a partir das oitavas de final. O campeão será conhecido no dia 26 de novembro. No ano passado, o Flamengo foi o vencedor ao derrotar o Atlético-PR na decisão.
 Na quarta-feira, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva irá julgar novamente o Novo Hamburgo, que eliminou em campo o ABC na terceira fase, mas perdeu os pontos do jogo por ter escalado o meia Preto de forma irregular. Caso o time gaúcho recupere os pontos, ele será o adversário do Vasco nas oitavas de final.
- Colocamos ABC não como desrespeito ao Novo Hamburgo, mas porque no momento, para o tribunal, é o ABC. O pleno (do STJD) vai ser reunir nesta semana e o resultado do pleno é definitivo, aí já teremos a confirmação do ABC ou a entrada do Novo Hamburgo - disse Virgílio Elísio.
Confira os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil.
Grêmio x Santos - Santos faz o segundo jogo em casa
Botafogo x Ceará - Ceará faz o segundo jogo em casa
Cruzeiro x Santa Rita-AL - Santa Rita-AL faz o segundo jogo em casa
Vasco x ABC - ABC faz o segundo jogo em casa
Flamengo x Coritiba - Flamengo faz o segundo jogo em casa
Atlético-PR x América-RN - Atlético-PR faz o segundo jogo em casa
Atlético-MG x Palmeiras - Atlético-MG faz o segundo jogo em casa
Corinthians x Bragantino - Corinthians faz o segundo jogo em casa

HORAS CERTAS




17 de agosto de 2014

Vasco para o melhor ataque da Série B e encosta na liderança com o Ceará
Cruz-Maltino faz 2 a 0 no duelo dos líderes em São Januário, acaba com a fama de visitante indigesto do Vozão e esquenta de vez a briga pelo topo
Vasco vence o Ceará por 2 a 0 em São Januário, e divide a liderança da Série B
Kléber 'Gladiador' e Douglas fizeram os gols do time carioca.
Por Marcelo de Oliveira
O Vasco da Gama encostou de vez na briga pela liderança isolada do Brasileiro da Série B, ao vencer justamente o líder Ceará por 2 a 0, dentro de São Januário, na tarde deste sábado. Os gols da equipe carioca foram marcados por Kléber 'Gladiador' no primeiro tempo, e por Douglas, cobrando falta na etapa complementar.

Com a vitória obtida, o time cruz-maltino chegou a liderança da Série B, mas divide com o time cearense, ambos com 31 pontos marcados. Na próxima rodada da competição estadual, o Vasco da Gama agora visita o lanterna Vila Nova/GO, no Mané Garrincha, enquanto, o Ceará vai buscar a vitória contra o ABC, no estádio Presidente Vargas. As duas partidas serão na noite desta terça-feira (19).

O JOGO:

O ‘Gigante da Colina’ teve a oportunidade de abrir o placar logo no começou do primeiro tempo, pois, o volante Fabrício fez o lançamento para Guilherme Biteco dentro da área, dominar a bola e bater cruzado, mas ela acabou explodindo no braço do lateral Hélder, e o árbitro não quis saber de conversa e marcou a penalidade aos 14 minutos.

Somente aos 17 minutos, Douglas pegou a bola e foi para a cobrança, com bastante concentração ele bateu bem e forte no canto do goleiro Luís Carlos, que até acertou o lado da batida, mas a bola foi direto na trave para desespero da torcida que esperava dar o primeiro grito de gol.

No entanto, apenas três minutos depois o Vasco da Gama, conseguiu abrir o placar de São Januário, com o atacante Kléber. O meio-campo Douglas iniciou a jogada fazendo um lançamento para o lateral Marlon, que bateu cruzado para a área e o goleiro Luis Carlos espalmou para o centro da área, o ‘Gladiador’ conseguiu aproveitar o lance com uma espécie de volante e mandou para o fundo da rede, a bola ainda teve um leve desvio no pé do defensor do time cearense.

Na etapa complementar, o time carioca marcou seu segundo gol na partida e também conseguiu uma tranqüilidade maior. Quando o camisa 10, Douglas, cobrou muito bem uma falta sofrida pelo lateral Carlos César na entrada da área. O meia converteu bem e no canto de Luis Carlos, que ainda chegou a tocar na bola, para festa da torcida vascaína dentro de São Januário.

Após o segundo gol marcado pelo Vasco, a partida caiu bastante de rendimento e praticamente não houve mais jogadas ofensivas, nem por parte do time carioca que já estava conseguindo seu resultado, e nem pelo lado do Ceará que precisava investir mais em busca de pelo menos diminuir o placar final da partida.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 2 X 0 CEARÁ-CE


Competição: Campeonato Brasileiro da Série B, 16ª rodada, fase única
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e Horário: 16 de agosto de 2014 (Sábado), 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR); auxiliado por: Moisés Aparecido de Souza e Rafael Trombeta (ambos do PR)
Cartão Amarelo: Carlos Cesar, Rodrigo, Douglas(Vas); Samuel Xavier, Michel, Anderson e João Marcos(CE)
Gols: VASCO: Kleber,aos 20 minutos do primeiro tempo; Douglas aos 11 minutos do segundo tempo

VASCO: Martín Silva, Carlos Cesar, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon, Guiñazu, Fabrício, Dakson(Jhon Kley), Douglas(Montoya) e Guilherme Biteco(Edmilson); Kleber. Técnico:Adilson Batista

CEARÁ: Luis Carlos, Samuel Xavier, Anderson, Sandro e Hélder Santos; João Marcos, Ricardinho, Eduardo(Lulinha) e Nikão(Michel); Bill e Magno Alves(Gil). Técnico: Sérgio Soares
Roberto Dinamite segue como presidente do Vasco até 11 de novembro 

  LIMINARDERUBA RESULUÇÃO DE 4ª FEIRA, E DINAMINTE SEGUE PRESIDENTE.!

Mandatário teria de deixar o Vasco, quando venceria seu mandato à frente da diretoria administrativa,

 

Uma liminar obtida pela chapa "Sempre Vasco" no plantão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no fim da noite de sábado, derrubou resolução do Conselho Deliberativo, que na quarta-feira, em sua maioria, vetou a extensão do mandato de Roberto Dinamite e elegeu uma junta administrativa formada por quatro interventores para controlar o Cruz-Maltina. A ação foi movida por Leonardo Gonçalves, correligionário do candidato Julio Brant. Diante disso, Dinamite não precisa mais deixar o clube nesta segunda-feira, quando venceria seu mandato à frente da diretoria administrativa.

No último dia 8, venceram os mandatos de 150 integrantes eleitos do Conselho Deliberativo, do Conselho Fiscal e o do presidente da Assembleia Geral, Olavo Monteiro de Carvalho. Olavo, antes da revogação da decisão tomada pelo Deliberativo, redigiu carta com a qual deixava expressa a vontade de não ter seu mandato prorrogado. Com a decisão deste sábado, deferida pelo desembargador Fábio Dutra, os mandatos seguiram estendidos até 11 de novembro.

Advogado do Vasco, Marcello Macedo tratou a nova resolução como uma vitória da democracia, discordando da eventual tomada de poder pela junta administrativa, que seria formada por Alcides Martins, Eduardo Rebuzzi, Jorge Luiz da Neves e Silvio Godoi. Macedo foi quem orientou a ação movida por Leonardo Gonçalves. Apesar da mudança, um encontro entre os quatro interventores está marcado para este domingo.

- Você não tem previsão de intervenção no clube a partir de uma junta que não é eleita em detrimento dos mandatários eleitos pelo voto dos associados. A junta foi indicada pelo Monteiro (Roberto) e pelo Eurico (Miranda). Não pode um intervenção dessas nos tempos de hoje, ainda mais com indicação feita por dois candidatos que estão sendo questionados por colocação de sócios. Há um inquérito policial, a pedido do Ministério Público, que está apurando uma eventual fraude por parte de eleitores desses dois candidatos - afirmou Macedo.
O grupo "Casaca", liderado por Eurico Miranda, contestou a decisão e publicou o seguinte texto em seu site:
"No plantão judiciário, o ex entusiasta da renúncia de Dinamite, Leonardo Gonçalves obteve através do advogado Alan Belaciano da chapa pró-Dinamite uma tutela parcial para manutenção da prorrogação até decisão do desembargador Camilo Ruglièri a respeito do que foi deliberado pelo Conselho Deliberativo do clube na última quarta-feira, 13 de agosto.
Na própria decisão do desembargador Camilo Ruglièri este faz menção ao Conselho Deliberativo como o órgão competente para decidir a questão inerente ao pedido do hoje demissionário Olavo Monteiro de Carvalho em juízo, qual seja do de adiamento da eleição, no que tange à vacância dos poderes.
Desta forma não há outra decisão possível que não seja o respeito àquela tomada pelo Conselho Deliberativo do clube (composto por mais de 70% de seus membros) na última quarta-feira, até porque, ao que tudo indica, o desembargador plantonista teria sido induzido à erro por uma declaração inverídica do Secretário do Conselho Deliberativo acerca da inexistente necessidade de publicação da convocação em jornal.
Eles não querem largar o osso, mas vão ter que largar".
Mais uma vez o processo eleitoral do Vasco ganhou um capítulo na Justiça. Neste domingo, a chapa "Sempre Vasco", do candidato Julio Brant, conseguiu uma liminar no plantão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para anular a decisão do Conselho Deliberativo, que na quarta-feira passada votou contra a extensão do mandato de Roberto Dinamite e elegeu quatro interventores para comandar o clube até o pleito do dia 11 de novembro.
Desta forma, o presidente não terá mais que deixar o Cruz-Maltino nesta segunda-feira, já que pela decisão do desembargador Fábio Dutra o mandato segue estendido até o dia 11 de novembro, conforme havia decidido o presidente do Conselho Deliberativo, Abílio Borges, antes da votação no Conselho.
"Defiro parcialmente a tutela antecipada pleiteada tão somente para que seja mantida a resolução que prorrogou os mandatos, como originalmente decidido pelo presidente do conselho deliberativo, até que estes autos sejam encaminhados ao ilustre relator do processo", diz parte da decisão do desembargador.
O mesmo vale para todos os vices da atual gestão, os 150 membros eleitos do Conselho Deliberativo, o Conselho Fiscal e o presidente da Assembleia Geral, Olavo Monteiro de Carvalho, que renunciou ao cargo na quarta. Os quatro interventores (Alcides Martins, Eduardo Rebuzzi, Jorge Luiz das Neves e Silvio Godoi), por enquanto, não assumirão mais o clube.
Entre os principais argumentos apresentados em juízo estão a não publicação da convocação da reunião em jornal de grande circulação, o interesse político na nomeação dos interventores e diversas outras quebras estatutárias. A ação foi movida pelo presidente da Cruzada Vascaína, Léo Gonçalves (apoia a chapa Sempre Vasco) e pelo advogado do grupo, Alan Belaciano.
Sendo assim, uma nova reviravolta acontecerá no cenário político do Vasco, que já teve três medidas judiciais alterando a data da eleição - confirmada para 11 de novembro - e agora a liminar anula a decisão do Conselho Deliberativo. A tendência é que os grupos dos candidatos Eurico Miranda e Roberto Monteiro, que fizeram campanha contra a extensão dos mandatos e indicaram os interventores, entrem na Justiça ainda nesta semana.

10 de dezembro de 2012

17 de julho de 2012

VASCO APRESENTA AUREMIR..!

Auremir vai às lágrimas durante apresentação (Foto: Alexandre Loureiro)

Ao lembrar do pai e da chance no Vasco, Auremir vai às lágrimas na apresentação

Jogador, ex-Náutico, perdeu seu familiar quando era da base e quase largou o futebol

 

A emoção foi a tônica da apresentação do volante Auremir, na tarde desta terça-feira, em São Januário. Oriundo das divisões de base do Náutico, o jogador não conteve as lágrimas ao lembrar do pai Claudemir José dos Santos, que faleceu por conta de um AVC em 2009, fato que o fez abandonar o futebol por um período.
- Comecei na base do Sport, em 2006. Joguei três anos lá, mas após esses três anos, saí do futebol porque tive problemas, perdi meu pai - disse, para depois explicar o motivo da decisão:
- Infelizmente eu tinha que optar em ajudar meu pai ou jogar futebol, e eu coloquei a família em primeiro lugar - declarou.
Após um ano parado, o Náutico lhe ofereceu uma oportunidade e ele não saiu mais. Ao falar da importância de seu pai em sua vida, não conteve as lágrimas:
- Meu pai era quem me incentivava, aconselhava e é o principal responsável por eu ser o que sou hoje. Tudo o que conquistei até hoje dedico a ele, e o que eu for conquistar também dedicarei. Inclusive, o número da minha camisa é uma homenagem a ele - enfatizou, em referência ao 25 que usará, que recorda o dia 25 de março, data de aniversário de Claudemir.
Levando seu pai no coração, Auremir deixou claro que não lhe faltará empenho neste período de três anos em que atuará com a camisa do Vasco:
- Passa um filme enorme. É muita luta estar aqui, mas é um felicidade enorme. É uma satisfação saber que estou num clube grande. Todos podem esperar muita dedicação todos os dias, principalmente nos jogos. Prometo que vou ser um jogador que nunca vou deixar de me entregar, não só pelo Vasco, mas por toda a minha família - disse, comovendo os presentes.
Auremir foi contratado por empréstimo de três temporadas. Além de volante, ele também atua como lateral direito.


Vascaínos criam site para pedir contratação de Liedson

Site criado pelos torcedores do Vasco (Foto: Reprodução)

Atacante não renovou seu vínculo com o Corinthians..

 

Torcedores do Vasco criaram um site pedindo a contratação do atacante Liedson, que não vai renovar seu vínculo com o Corinthians. Na página, o visitante pode participar da campanha apoiando a negociação, com uma assinatura eletrônica.
Até o início da noite desta segunda-feira, pouco mais de 3 mil pessoas já haviam participado do pedido da contratação do atacante. No site, os torcedores explicam o motivo da campanha.
"Essa é uma iniciativa de torcedores do Vasco que se sentiram no direito de participar com apoio e ideias ao clube. Vale ressaltar também que a manifestação feita aqui não tem nenhum vínculo direto com o jogador Liedson ou o Vasco da Gama", diz a mensagem.
O Vasco busca um atacante de área para a sequência do Brasileirão. Atualmente, conta apenas com Alecsandro para a função, já que Tenório, contratado no início do ano, ainda se recupera de uma lesão.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Torcida-Vasco-pedindo-contratacao-Liedson_0_737926347.html#ixzz20ucCpJnf
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

10 de julho de 2012

Vasco acerta contratação de Wendel



Jogador, que já trabalhou com Cristóvão Borges na Seleção pré-olímpica, em 2004, chega para repor as saídas de Romulo e Allan no meio-campo...

 

O Vasco anunciou nesta terça-feira a contratação do volante Wendel, que estava no Al-Shabab, da Arábia Saudita. O jogador compareceu a São Januário para acertar os últimos detalhes da negociação. Ele chega como uma esperança de recompor as recentes perdas de Romulo e Allan no meio-campo. Wendel, de 30 anos, assinou por três anos, será apresentado nesta quarta-feira, às 11h, e vai vestir a camisa 77.
O jogador recebeu o aval de Ricardo Gomes, licenciado do clube desde agosto por motivos de saúde, com quem trabalhou no Bordeaux-FRA. O atual treinador do Vasco, Cristóvão Borges, também conhece o jogador da Seleção pré-olímpica, em 2004.
- Ele é muito bom jogador, e todo atleta desse nível nos interessa - disse Cristóvão.
Wendel se destacou pelo Cruzeiro, em 2003, quando fez parte da equipe que conquistou a Tríplice Coroa em 2003 (Brasileirão, Copa do Brasil e Campeonato Mineiro). Em seguida, passou por Nacional (Portugal) e Santos até chegar ao Bordeaux-FRA. Na Arábia Saudita desde junho de 2011, ele defendeu Al-Ittihad e Al-Shabab.
O Vasco sofreu duas recentes baixas no meio de campo de seu elenco. Os volantes Romulo e Allan foram negociados com clubes europeus. Além disso, Diego Souza deve ter concretizada nesta semana sua venda para um clube da Arábia Saudita.